REDUTO DO COMODORO - o Blog de CARLOS REICHENBACH - comodoro@olhoslivres.com
   COLUNISMO SOCIAL

A QUINTA NOITE DO COMODORO

comentários: Raimunda Valladares

fotos: Vebis Junior (o "capitão de fragata")

 As duas ameaças de chuva forte, cada uma delas antecedendo as duas sessões, não afugentou demais os fiéis das Sessões Duplas do Comodoro. Nesta quinta reunião de amigos, a surpresa foi encontrar uma autêntica "invasão carioca" de cínéfilos, críticos ferrenhos e lindas garotas tatuadas.

 Bastidores do CineSesc: Zakir, Simone Yunes, Chico Galvão e o Comodoro se reuniram para discutir a festa do dia 05 de Janeiro, quando serão entregues os QUEPES DO COMODORO e exibido um filme-surpresa (um presente para qualquer cinéfilo que se preze). Dennison Ramalho se preparou espiritualmente para assistir SPETTERS.

 Milagres da tecnologia. Comodoro faz apresentação dos filmes genIais que serão exibidos em dezembro na Sala Cinemateca, tendo ao fundo um poema de Marcelo Montenegro. Eduardo Valente ri do Comodoro que rebatizou Remier Lion Rocha de Remion duas ou três vezes. Ruy Gardnier se refastelou na poltrona para curtir Paul Verhoeven. Jacob Solitrenick deu nota mil para "Spetters" (que tem fotografia de Jan de Bont) mas saiu de mansinho antes de BUIO OMEGA porque o fotógrafo do filme é o próprio diretor.

 

 Flavia Rea, que foi pela primeira vez na Sessão do Comodoro, carregou o seu milionário piano Bechstein para gáudio do nosso "capitão de fragata" metrossexual, que volta e meia larga sua câmera caríssima na mão de qualquer neófito só para sair ao lado das beldades. Quer mais?

 Falando em beldades, o nosso "capitão de fragata" é um autêntico garimpeiro. Sua estratégia para conseguir sorrisos de adesão das vestais é mostrar a sua tatuagem da Virgem de Guadalupe. Diz ele, que nenhuma garota resisitu até hoje: é o milagre da fé! Com o pessoal da FM89 ele não precisou ir tão longe. Ué, o que o Dennison Ramalho está fazendo aqui de novo? Deve estar se preparando "espiritualmente" para a sessão do Joe D´Amato. Desse jeito, nosso canibal-mor vai entrar em Alpha.

 Após a sessão houve o encontro habitual dos experts em "cinema extremo" no Habbib´s 24 horas, da rua Augusta. Ora, filme sem debate depois não tem graça. Naquela noite, em especial, discutiu-se à exaustão uma certa crítica ranheta e persecutória a um filme brasileiro recente realizado por um dos presentes. No final da madrugada, o Comodoro mandou uma saudação (um rá.... de raiva) para Lola Langousta, a prima feia de Morgana Fayon.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 16h01
[] [envie esta mensagem]


 
   SEMANA REICHENBACH NO CENTRO CULTURAL

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO - SALA LIMA BARRETO (CAPACIDADE: 110  LUGARES)
Rua Vergueiro 1000, Paraíso - tel. 3277-3611  r. 279

GRÁTIS

Retiradas de ingressos sempre uma hora antes de cada sessão
IDADE SUGERIDA: 16 anos

O CINEMA DE CARLÃO REICHENBACH
16 a 21 de novembro  de 2004

Apoio: Cinemateca Brasileira  e Dezenove Som e Imagem

Programação

Dia 16 - terça

16 h - Filme Demência

18 h - Garotas do ABC

20 h - Rua Augusta (curta) e Lilian M., Relatório Confidencial

Dia 17 quarta

16h - Dois Córregos - Verdades Submersas no Tempo

18h - Alma Corsária

20h - Olhar e Sensação (curta) e Extremos do Prazer

Dia 18 - quinta

16h - Garotas do ABC

18h - Lílian M., Relatório Confidencial.

20h - Olhar Sensação (curta) e Alma Corsária

Dia 19  - sexta

16h - Lílian M., Relatório Confidencial.

18h - Extremos do Prazer

20h - Dois Córregos

Dia 20  - sábado

16h - Extremos do Prazer

18h - Filme Demência

20h - Rua Tão Augusta (curta) e Garotas do ABC

Dia 21 - domingo

16h - Alma Corsária

18h - Dois Córregos

20h - Olhar Sensação (curta) - Filme Demência

OS FILMES

Filme Demência
Brasil, 1986, cor, 90 min
Direção: Carlos Reichenbach
Elenco: Ênio Gonçalves, Emílio Di Biasi, Imara Reis, Fernando Benini, Rosa
Maria Pestana
Ambicioso projeto de Reichenbach, Filme Demência (anagrama de filme de
cinema), uma adaptação pessoal da lenda de Fausto, e sua trágica e terna
busca do conhecimento. Após a falência de sua pequena indústria de cigarros,
Fausto rompe com o mundo e sai em busca de seu paraíso perdido. Neste
trajeto ele encontra, além de figuras emblemáticas de sua existência
obscura, o próprio Mefisto, escondido sob vários disfarces.


Garotas do ABC
Brasil, 2003, 124 min.
Direção: Carlos Reichenbach
No ABC de São Paulo, região de fábricas têxteis e metalúrgicas, um grupo de
operárias vive seu cotidiano de intenso trabalho, sonhos e ilusões. Entre
elas, destaca-se Aurélia, operária negra, bela e atrevida, que adora homens
fortes e musculosos. Ela namora Fábio, jovem enturmado em um grupo
neonazista, liderado pelo jovem advogado Salesiano de Carvalho.

Rua tão augusta
Brasil, 1968, 5 min.
Direção: Carlos Reichenbach
Documentário
Cenas documentais da Rua Augusta em 1967, com apresentação do comércio
local, de transeuntes e de aspectos do trânsito.



Lílian M., Relatório Confidencial.
Brasil, 1975, cor, 100 min.
Direção: Carlos Reichenbach
Elenco: Célia Olga Benvenutti, Benjamin Cattan, Sérgio Hingst, Maracy Mello,
Edward freund
Maria, seduzida por um caixeiro-viajante, abandona marido, filhos e a
lavoura, para tentar a vida na metrópole. Em seu caminho para a liberdade,
envolve-se com personagens bizarros e típicos da grande cidade, o que muda
para sempre a sua vida. De volta ao campo, Maria é uma outra mulher, tão
diferente quanto o nome que adotou.


Dois Córregos - Verdades Submersas no Tempo
Brasil, 1999,112 min
Direção: Carlos Reichenbach
Elenco: Carlos A Riccelli, Beth Goulart, Ingra Liberato, Vanessa Goulart,
Luciana Brasil, Kaio César, Luiz Damasceno, Thomaz Jorge
Ana Paula (Beth Goulart) vai ao interior de São Paulo recuperar a casa de
campo que herdou dos pais, atualmente ocupada por grileiros. Constrangida
com a indiferença de seu advogado e com a rispidez da ação policial, ela
lembra a última vez que esteve ali.


Alma Corsária
Brasil, 1994, cor, 116 min.
Direção: Carlos Reichenbach
Elenco: Bertrand Duart, Jandir Ferrari, Andréa Richa, Flor, Mariana de
Moraes, Jorge Fernando, Emílio Di Biasi, Abrahão Farc
Rivaldo Torree e Teodoro Xavier, amigos de infância, lamçam o livro
Sentimento Ocidental na Pastelaria Espititual.
Enquanto a festa avança, o filme recua até os anos 50 e segue pelas décadas
seguintes contando a história da amizade dos dois autores, seus amores,
amarguras, lutas e alegrias. "Fragmentado como a memória, sentimental como
os faroestes clássicos sobre a amizade entre homens, apaixonado e imperfeito
como os filmes brasileiros que mais amo, Alma Corsária, o meu filme da
maioridade, no sentimento menos babaca do termo", como define o próprio
Reichenbach

Olhar Sensação
Brasil, 1994, cor, 10 min.
Direção: Carlos Reichenbach
Vôo livre na direção da memória, do instinto, do olhar e das sensações.
Busca obsessiva de ângulos inesperados do Vale do Anhangabaú. A cidade
incógnita através da pupila do animal enjaulado. Autor e criança mergulham
além de suas janelas. Todos os caminhos acabam num túnel. A herança de Ló no
olhar de pedra do ser inerte, onde habitam abelhas selvagens. Cinema
aspirando à pintura e ao traço; rascunhos



Extremos do Prazer
Brasil, 1983, 92 min.
Direção: Carlos Reichenbach
Elenco: Luiz Carlos Braga, Taya Fatoon, Eudes Carvalho, Roberto Miranda,
Rosa Maria Pestana, Rubens Pignatari, Sandra Graffi, Vanessa Alves, Marco
Rossi
Luiz Antônio, ex-catedrático em Sociologia, teve seus direitos cassados,
inclusive o de lecionar, após a violenta morte de sua esposa Ruth, uma
ativista política. Acaba se auto-exilando na casa de campo de sua sobrinha
Natércia. Várias pessoas frequentam a casa, fazendo com que Luís fique ainda
mais perturbado. Os problemas existenciais de todos acabam se entrelaçando,
com surpreendentes revelações.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 17h45
[] [envie esta mensagem]


 
   UMA PÉROLA DO POETA MARCELO MONTENEGRO

MATINÊ

Às vezes saio do cinema

E me ponho a andar

Cartografias pessoas

Apenas olhar

Ter a leve impressão

De que a cidade está grávida

De um outro lugar

do livro "Orfanato Portátil",

de Marcelo Montenegro,

Atrito Art Editorial

O blog de Marcelo Montenegro está concorrendo

ao Quepe do Comodoro - Categoria Invenção

http://marcelomontenegro.blog.uol.com.br/



 Escrito por Carlos Reichenbach às 11h50
[] [envie esta mensagem]


 
   NOSSO CRONISTA FICOU UMA ARARA

JEQUICE PAULISTANA

QUASE DESTRÓI A NOITE DOS ANJOS

 A noite de sexta-feira, dia 05 de novembro, tinha tudo para ficar nos anais dos festivais de música internacional acontecidas no Brasil em todos os tempos.

 O espaço privilegiado do Tim Club, longe da tecnovirtuosidade do Kraftwerk e da mesmice bate-estaca dos "djeísmo" militante, pode ser embalado pelo supra sumo do jazz moderno: do exuberante violonista Chico Pinheiro à Nancy Wilson, a última grande ainda ativa, até chegar ao genial (no que o termo possui de mais excelso) tecladista Brad Mehldau.

 Chico Pinheiro, cercou-se de excepcionais músicos brasileiros, fez um show perfeito que primou pela elegância e, sobretudo, pelo bom humor. Na única peça musical que exercitou sua virtuosidade - como imenso instrumentista que é, Chico, num dueto (e duelo) afinadíssimo com seu pianista André Mehari, não "mostrou serviço" em sua performance, mas esbanjou sensibilidade e, novamente, bom humor.

 Brad Mehldau, veio acompanhado de seus dois cúmplices perfeitos: o baixista Larry Grenadier e o baterista Jorge Rossy, e nos primeiros segundos em que abriu sua apresentação com "You Do Something to Me", de Cole Porter, mostrou porque é considerado o maior tecladista de jazz vivo. Ouvir e apreciar os arranjos ultra sofisticados (e ao mesmo tempo, estupendamente triviais) de  Mehldau exige o apuramento dos sentidos e da audição. Com o perdão da comparação, Mehldau toca piano como se estivesse fritando uma panqueca em sua própria casa, imbuído pelo único compromisso do prazer da delícia. Que espetáculo! Como se não bastasse, Mehldau e seus formidáveis parceiros subverteram um hit deprê do Radiohead, "Everything its Right Place", fazendo mergulhar o auditório do Tim Club numa espiral hipnótica de tal densidade e beleza que quase fez arrancar a pele das palmas das mãos na saudação final do público embasbacado. Quando o trio voltou para o bis, quase nos levou ao delírio com uma interpretação engenhosa e inovadora de "She´s Leaving Home" de Lennon e McCartney.

 Já eram quase uma hora da manhã quando a última grande lady do jazz, Nancy Wilson, iniciou sua apresentação. Ainda no meio da primeira música, o público continuava entrando no auditório vindo do bar, numa demonstração de total falta de civilidade. No meio de "My Foolish Heart", a cantora visivelmente irritada, saiu do palco e foi à coxia pedir para os técnicos baixarem os sons dos instrumentos. Aparentemente, a platéia entendeu a aflição de Mrs. Wilson e aplaudiu sua explicação pública. A voz da Diva pareceu tomar conta do recinto e por meia hora a platéia se comportou com cordialidade (mesmo com alguns manés bêbados nas primeiras filas gritando por hits da cantora no final das músicas). Nancy Wilson fez uma homenagem explícita ao compositor Ivan Lins e arrasou ao interpretar a música-tema do filme "Dois Córregos". Alguns jornalistas boçais (e locais) torceram o nariz. CACETE! SERÁ QUE NESTE PAÍS O CARA PRECISA MORRER PARA SER DEVIDAMENTE RESPEITADO! ESTÃO FAZENDO COM IVAN LINS, EXATAMENTE O QUE FIZERAM COM ANTONIO CARLOS JOBIM, EM VIDA!". Mas a mediocridade não estava confinada somente na ala moderninha da mídia presente. Há meia hora do fim da apresentação de Mrs. Wilson, um imbecil entrou no meio da ala Vip da platéia e espalhou a notícia: "O show do Kraftwerk acabou, gente! Se não saírem agora não vão sair nunca mais do Jóquei Clube". Foi o que bastou para um cem número de jecas saírem correndo para resgatar as seus ricas BMW. Eu, meu filho Luís, o produtor Beto Ronchezel e o arquiteto e cineasta Isay Weinfeld estávamos na ala de "convidados" e acompanhamos tudo de perto, estarrecidos. Em menos de dez minutos, a ala de convidados esvaziou. Alguns jornalistas noticiaram que o show não estava agradando a platéia. Foram tão estúpidos quanto os novos ricos que foram ao Tim Club, não para ouvir o néctar do jazz, mas para serem fotografados pela revista Caras. Os jecas grosseiros fizeram a grande dama chorar no palco. Os fãs tentaram amenizar a decepção da intérprete saudando a grande dama com aplausos esfuziantes. Ao voltar para o bis, Mrs. Wilson não resistiu e pediu para a platéia que estava atrás da "Ala Vip" vir para frente; e então cantou com toda a sua energia para um grupo de privilegiados.

 Vergonha! Vergonha! Vergonha!

 Sim fiquei (e ainda estou) possesso: por conta desta baixaria deixei de ir assistir ao show do meu maior ídolo, Brian Wilson, com medo de sair na porrada com os babacas que adoram "desfilar" pelo espaços da moda e saem antes da hora dos espetáculos e (porque não?) dos letreiros finais dos filmes!.

 Um dia ainda vão entender que cultura não é, e nunca vai ser - de jeito nenhum - moda, atitude, comportamento e, muito menos, "business". Certo ?



 Escrito por Carlos Reichenbach às 16h17
[] [envie esta mensagem]


 
   QUEPE - JÚRI OFICIAL

DEFINIDO O JÚRI OFICIAL

DO TROFÉU QUEPE DO COMODORO

ANDRÉ SETARO - Jornalista, crítico de cinema da Tribuna da Bahia, blogueiro e professor da Universidade Federal da Bahia.

ESTEVÃO AUGUSTO - Web-designer, editor do extinto site FILMESCÓPIO, cinéfilo.

JOÃO LUIZ VIEIRA - Pesquisador, ensaísta e Professor Doutor de Cinema e Vídeo na Universidade Federal Fluminense.

LÚCIA VALENTIM RODRIGUES - Redatora do caderno Ilustrada da Folha de São Paulo e uma das idealizadoras do movimento Sampacentro.

PAULO SACRAMENTO - Diretor e montador de cinema, autor do premiadíssimo documentário O PRISIONEIRO DA GRADE DE FERRO, sócio-gerente da produtora OLHOS DE CÃO (que produziu, entre outros filmes, o longa de ficção AMARELO MANGA, de Cláudio Assis e o curta AMOR SÓ DE MÃE, de Dennison Ramalho).

 Estas são as pessoas que irão escolher os seguintes prêmios:

QUEPE DO COMODORO - CATEGORIA INVENÇÃO

QUEPE DO COMODORO - BLOG DE CINEMA

QUEPE DO COMODORO - SITE DE CINEMA

QUEPE DO COMODORO - SITE DE ARTE, CULTURA E ENTRENIMENTO

 Para acessar todos os blogs e sites que estão concorrendo, entre no endereço:

http://www.olhoslivres.com/quepe_do_comodoro.htm



 Escrito por Carlos Reichenbach às 19h43
[] [envie esta mensagem]


 
      
 
 

HISTÓRICO
 24/01/2010 a 30/01/2010
 25/01/2009 a 31/01/2009
 22/07/2007 a 28/07/2007
 22/01/2006 a 28/01/2006
 30/01/2005 a 05/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 26/12/2004 a 01/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 12/12/2004 a 18/12/2004
 05/12/2004 a 11/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 24/10/2004 a 30/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 15/08/2004 a 21/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004
 23/05/2004 a 29/05/2004
 16/05/2004 a 22/05/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004
 18/04/2004 a 24/04/2004
 11/04/2004 a 17/04/2004
 04/04/2004 a 10/04/2004
 28/03/2004 a 03/04/2004
 21/03/2004 a 27/03/2004
 14/03/2004 a 20/03/2004
 07/03/2004 a 13/03/2004
 29/02/2004 a 06/03/2004
 22/02/2004 a 28/02/2004
 15/02/2004 a 21/02/2004



OUTROS SITES
 NOVO ENDEREÇO DO REDUTO DO COMODORO
 OLHOS LIVRES - o site de Carlos Reichenbach
 CARTAS DO REICHENBOMBER - Arquivo
 DEZENOVE SOM E IMAGENS
 OS BLOGS QUE CONCORREM AO QUEPE DO COMODORO
 ALTA FIDELIDADE
 ANOTAÇÕES DE UM CINÉFILO
 ARKADIN - CINEMA, PRA COMEÇO DE CONVERSA
 ARTE GRÁFICA (ou ANJO EXTERMINADOR)
 BAÚ DE FILMES
 CAIXA PRETA
 CELULÓIDE CORTADO
 CHIP HAZARD
 CINECASULOFILIA
 CINE ESTRANHO
 CINEFILIA
 CINÉFILOS DO TERCEIRO MUNDO
 CINÉFILOS OFF-LINE
 CINÉFILOS ON LINE
 CINEMA CUSPIDO E ESCARRADO
 CINE MAJESTIC
 CINEMATÓRIO
 CINENETCOM
 CURRAL CINE - BLOG DA VAQUINHA EUGÊNIA
 DIÁRIO DE BORDO
 DIÁRIO DE UM CINÉFILO
 DR. IGOR - NEWS ASSOCIADOS
 EM CARTAZ
 ERA UMA VEZ NA PARAÍBA
 FILMES DO CHICO
 FILMES GLS OU QUASE
 FREE AS A WEIRD
 FULERUS FILMES
 HATTORI HANZO
 IMPRESSÕES CINÉFILAS
 IMPÉRIO CINÉFILO
 LIMÃO MATUTINO - SEGUNDA SAFRA
 LOS OLVIDADOS
 MATA HARI & 007
 MELODIA DO OLHAR
 MONDO PAURA
 NUVEM DE PÓLVORA
 OS INTOCÁVEIS
 PAGODA REBORN
 PICILONE
 PSEUDOCINÉFILOS
 QUALQUER COISA QUE POSSA ME INTERESSAR ...
 QUARTO DO CHIKO
 RD - B SIDE
 REPETE QUE EU NÃO OUVI DIREITO
 SALA PROIBIDA
 SETARO´S BLOG
 THE BRIDGE
 TRÊS CINÉFILOS EM CONFLITO
 VERDADES E MENTIRAS EM 24 FOTOGRAMAS
 CONTRACAMPO
 CINEMASCOPIO
 CINE IMPERFEITO
 FILMESCÓPIO
 CRÍTICOS.COM
 CINEMA MARGINAL
 STONE AGE SCANNERS
 SALVE O VHS
 BLOG DO TAS
 VGI - Vivian Golombek
 O SIGNO DO DRAGÃO
 ALMANAQUE ROSÁRIO CAETANO
 DIONISÍACAS - O Blog do Dionísio Neto
 CINEMINHA
 CINEFILIA
 MULHERES DO CINEMA BRASILEIRO
 CINEMA EM FOCO - o cinema em Brasília
 DICK DANELLO - o site
 BLOG DO CINEMA BRASILEIRO
 DOINEL, O CINÉFILO DE DOIS CÓRREGOS
 SURREALISMO / DE CINEMA
 REATOR - Revista de Cultura
 AGULHA - REVISTA DE CULTURA
 FAKERKAKIR - Site de Ficção e Jornalismo
 REVISTA ETCETERA
 O CISCO TORNITRUANTE
 DOUTOR DALTON - um Blog surpreendente
 A MATÉRIA DO SONHO
 OLIGOFRIENDS
 JOSÉ GERALDO MARTINS
 NOTÍCIAS DO ZOO
 DEDOS DAS MOÇAS
 AS PERDIDAS
 BURBURINHO - o pensamento vivo de Nemo Nox
 OMBUDSMANS DE X-SALADA - é à sério
 MALDITOS FILMES BRASILEIROS
 JAPAN ACTION - site brasileiro
 POST DEAD - o Blog do Villa da 89FM
 MAGNUS OPUS COLLECTION
 CABINE - Revista Virtual
 SOMBRAS ELÉTRICAS
 MEIA ENTRADA
 FOTOLOG DO VEBIS JUNIOR
 ACRE INFUSO - O Blog-roteiro
 BOCA DO INFERNO
 APLAUSO - Revista de Cultura
 TODOS JORNAIS DO PAÍS
 JORNAL DOS OLHOS LIVRES
 O CRÍTICO DE CINEMA
 CINEMA NO DIVÃ
 CINE ART
 MOVIES AND MORE
 CINEMA E ETC
 WIDESCREEN
 OS CINÉFILOS
 7ARTE
 SPOILER
 CINELIGADO
 CINÉFILOS
 NOS BASTIDORES DA NOTÍCIA
 EU ASSISTI
 CINEMA & LITERATURA
 IMAGEM EM MOVIMENTO
 PORTAL CINE
 CINELÂNDIA
 CINEMA TURBINADO
 CINE VÍDEO EDUCAR
 CINEMA COM RAPADURA
 KINEMAIL
 POPPY CORN
 BLOG DA LAURA BEATRIZ
 O CAIXOTE - REVISTA
 VIVER E MORRER NO CINEMA
 BLAXPLOITATION
 EROTIKILL
 O ESCURINHO NO CINEMA
 CINEMANÍACO
 PINK FREUD
 SCORETRACK NETWORK - MÚSICA E CINEMA
 ROTEIROS ON LINE
 NÃO
 VÍDEO CLUBE CINE SERIADO - Compra de filmes raros
 CINE TV NOSTALGIA - Compra de filmes raros
 PUTRESCINE - Compra de filmes raros
 REVISTA BALA
 DICACINE
 MOÇO DE FAMÍLIA - Contos, crônicas e ensaios
 PLANO A PLANO
 CINEMA LIDO
 FILMES BRASILEIROS QUE POSSUAM O ESPORTE COMO TEMA
 DROPS MAGAZINE - CINEMA
 A REBELDIA, O SONHO E O CINEMA
 MONSTRO NA GARAGEM
 CINETRIX
 O OLHO DE HOCHELAGA


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!