REDUTO DO COMODORO - o Blog de CARLOS REICHENBACH - comodoro@olhoslivres.com
   JORNAL DO SITE

OLHOS LIVRES - O JORNAL

Amigos,
finalmente consegui colocar no ar (leia-se WEB) o número 1, do jornal do meu site OLHOS LIVRES:
 
 
 Antes que digam qualquer coisa, já vou avisando: tecnicamente ele é pior que jornal mimeografado. A função dele é interagir com o site OLHOS LIVRES, onde a minha vida profissional e pessoal está, definitivamente, à disposição de qualquer pessoa que saiba usar o computador. Que não se espere uma obra de arte da informática: a função do JORNAL DO SITE é complementar informações.
 No mais, finalmente, algumas informações que alguns amigos vivem me cobrando.
 
Neste número:
O MANIFESTO DO CINEMA CAFAJESTE - de João Callegaro
QUEM FOI CARMEM MONTERO, A ATRIZ QUE APÓS "AS LIBERTINAS", VIROU TERRORISTA.
A MELHOR PIOR CRÍTICA QUE UM FILME MEU RECEBEU ATÉ HOJE.
MARIA CRISTINA ROCHA: A ANA KARINA DO CINEMA INDÍGENA.
UM PAULISTA NO SAMBÓDROMO (Remake).
UMA PONTA PARA JAIRO FERREIRA.
 
 E, PELO AMOR DE DEUS, NÃO ME PERGUNTEM MAIS NADA SOBRE CINEMA MARGINAL!!!!!!!!!!!1
Abraços,
CARLOS REICHENBACH


 Escrito por Carlos Reichenbach às 05h24
[] [envie esta mensagem]


 
   LADEIRA DA MEMÓRIA

MEU PASSADO ME CONDENA - PRIMEIRA PARTE

 Conheci Jean Garret no final dos anos 60 quando freqüentava, esporadicamente, os estúdios (na verdade, a ex-sinagoga) de Mojica Marins, no Brás.

 Como bem me narrou o próprio Zé do Caixão, um dia apareceu na sinagoga um adolescente português, de cabelos loiros e encaracolados como o personagem da revista MAD, querendo fazer qualquer coisa: varrer o estudio, lavar os banheiros e até, quem sabe, aparecer de figurante nos filmes de terror. O portuguesinho sabia também bater excelentes fotografias com sua máquina 6X6 Rolleiflex. De estagiário, esse rapaz que era competente nas mínimas coisas que fazia, acabou se tornando assistente de direção, continuísta e fotógrafo de cena dos filmes de Mojica. Como ator chegou a fazer papel de destaque no episódico  "Antropofagia", de "O Estranho Mundo de Zé do Caixão" (onde interpreta justamente o assistente do professor Oaxic Odez - Zé do Caixão ao contrário).

 Quando fui fazer minha participação de "ator" em "Ritual dos Sádicos" (depois nominado de "O Despertar da Besta"), o portugues José (já na época assumindo a alcunha de Jean Garret) foi se aproximando de mim e acabamos indo tomar um "genebra" no bar mais próximo após as filmagens.

 Ficamos amigos depois deste dia, e semanas mais tarde ele ligou para a minha casa me convidadndo para assistir uma outra filmagem. Fui para o local esperando encontrar um equipe de pelo menos oito a dez pessoas, mas só vi ele (José/Jean) e um garoto de quinze anos que ele me apresentou como seu assistente. Quando perguntei onde estava o pessoal e o equipamento, ele me mostrou a sua velha Rolleiflex. O resto do equipamento, uma cruzeta com quatro lâmpadas foto-flood, estava numa maleta que o assistente carregava. Só então, ele me revelou o que iríamos fazer.

 Eu juro que levei alguns segundos para decidir se aceitava ou não entrar na "roubada" que ele queria me meter.

 O resultado desta "filmagem", vocês vão poder avaliar agora (pelo menos, parcialmente), aí embaixo.

 O "filme" se chamou COM QUEM ANDAM NOSSOS FILHOS? e foi publicado na revista Melodias, em Agosto de 1970.

 Meu "personagem" é um traficante de qualquer coisa; inclusive, maços de cigarro de maconha (???????).

 Resumo da ópera: a fotonovela foi um sucesso, o que me obrigou a aceitar fazer um outra fotonovela três meses depois, contracenando com David Cardoso. Prometo mostrar cenas desta maravilha da dramaturgia popular numa próxima oportunidade.

 É óbvio que dei por encerrado minha carreira de galã de fotonovelas, apesar de todo o empenho, estímulo e incentivo de Jean Garret em me transformar no Alberto Roberto da revista Grande Hotel.

 Desta minha passagem pela "vida de artista" e galã sobrou a minha amizade com Jean Garret, de quem eu viria alguns anos depois me transformar no seu diretor de fotografia preferido. Fizemos juntos, de 79 à 85, cinco longas metragens juntos.

 Infelizmente, Jean Garret não viveu tempo suficiente para ver sua obra cinematográfica devidamente reconhecida. De qualquer maneira, sei que em seus melhores filmes existe uma pequena contribuição da nossa parceria e cumplicidade.

 As imagens acima são a minha modesta homenagem a um cineasta formado pela paixão do aprendizado e pela vida; um instintivo que mal sabia escrever direito, que contratava roteiristas só para colocar em palavras sua idéias imagéticas, mas que conhecia, como poucos, a gramática e a sintaxe do cinema e, sobretudo, a forma de colocar na tela o que estava apenas esboçado no papel.

 Jean Garret foi, talvez, o único discípulo à altura do talento de seu mestre: José Mojica Marins.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 17h34
[] [envie esta mensagem]


 
  

OMBUDSMAN DE BLOGS

 Fiz uma rápida vistoriada em algum dos Blogs que coloquei entre os favoritos do meu reduto.
No Blog do Aílton, DIÁRIO DE UM CINÉFILO, o cinéfilo-mor de Fortaleza (quando será que vamos nos conhecer pessoalmente?) chamou a atenção as colunas de um diário de viagem. Ao narrar sua rápida passagem por Brasília, Aílton exercitou sua insuspeitada habilidade de cronista. Mais do que as opiniões cinéfilas chama a atenção a qualidade do observador humano. Aílton deveria estar em algum bom jornal do Ceará escrevendo crônicas diárias, não só para exercitar um raro talento, mas também, e sobretudo, para o nosso prazer de leitor.
O Blog do Renato Doho, RD-B side, está dando um show de seleção imagética. Ele mistura hostensivamente fotos de filmes, vestais lindíssimas, lindas parentes e belas e selecionadas obras de ótimos artistas plásticos. Desse jeito, Renato, você vai ter que mudar o nome do Blog, que de B side não tem nada; o nível é altíssimo. Você fica intimado a me revelar como consegue colocar fotos de altíssima definição na Blog Spot. Você paga para isso?

Observação: as fotos anexas foram surrupiadas dos Blogs em questão.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 02h44
[] [envie esta mensagem]


 
   LADEIRA DA MEMÓRIA

 Fotos exclusivas do último dia de filmagem de "A Badaladíssima dos Trópicos Contra os Picaretas do Sexo", episódio de Carlos Reichenbach, no longa metragem "AUDÁCIA!", em 1968. O clima de euforia e liberdade dominou a despedida da pequena equipe do filme. Realidade se misturou com ficção e senimentos afloraram na frente e atrás das câmeras. Que época!

 Nas fotos: Maria Cristina Rocha, Veronica Krimann, Palito, Jairo Ferreira e Carlos Reichenbach. Na última foto, elenco e equipe montam, literalmente, na cabeça do diretor.

 Parece mentira, mas foi com essa quantidade de gente que o filme foi concluído. Na cena final, a cineasta Paula Nelson (Maria Cristina Rocha) é abandonada por toda a equipe e termina o filme sozinha, na companhia do assistente (que é apaixonado por ela) e da continuísta (Veronica Kriman); os três fazendo tudo (inclusive carregando chassis, fotometrando, etc). O assistente de direção (Palito) pira de vez com tanta "genialidade" e atira Paula Nelson do décimo andar de um prédio.

 Mais informações sobre este filme estão disponíveis no site:

http://olhoslivres.com



 Escrito por Carlos Reichenbach às 06h06
[] [envie esta mensagem]


 
   LADEIRA DA MEMÓRIA

 Atendendo à pedidos de alguns fiéis, realmente fiéis, vamos "maneirar" com as bizarrices e aumentar o inventário e arquivo fílmico.

 Quero avisar aos amigos que meu tempo está totalmente dedicado às melhorias do site OLHOS LIVRES. Aos poucos, estarei centralizando meus textos e reflexões sobre cinema no "Jornal do Site". Vou deixar o "Reduto do Comodoro" apenas para o meu deleite e prazer (e, é claro, para as fotos "piratas").

 De presente, mais algumas fotos das filmagens de "EXCITAÇÃO", de Jean Garret, em 1977, na praia de Baraqueçaba.

 Nas fotos, além do diretor Jean Garret, do diretor de fotografia Carlos Reichenbach, as atrizes Zilda Mayo, Kate Hanser, o assistente de direção Luis Gonzaga e o maquiador Mário Lúcio.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 00h10
[] [envie esta mensagem]


 
   MUSAS DO BLOG

A VESTAL PERFEITA, MAS POSSÍVEL

 A senhorita Shanna Hyatt é tão perfeita que parece ter sido esculpida por um cirurgião; não foi. Foi Deus quem quis asssim. Como se não bastasse, ela não parece de mentira como tantas outras beldades saídas das revistas especializadas. Shanna lembra a bela vizinha da esquina, aquela deliciosa caixa do Pâo de Açucar, a garota da locadora, a amiga de escola da sobrinha mais velha....



 Escrito por Carlos Reichenbach às 01h45
[] [envie esta mensagem]


 
   MAIS E MAIS

NÃO DÁ PARA PERDER

 O suplemento MAIS!, da Folha de São Paulo, de hoje está sensacional. Além de trazer de volta a coluna "Ponto de Vista", de Jorge Coli , sempre obrigatória, sete artistas plásticos (surpreendentemente, David Lynch entre eles) que trabalham com temas extremos e mórbidos falam de sua visão pessoal de arte e do mundo.

 Destaque especial para o genial Andres Serrano, que escandalizou o mundo com os sublimes "Piss Christ" e "Madonna and Child II", ambos imagens sagradas imersas em urina.

 Faltou, no entanto, o austríaco Hermann Nitsch, que trabalha com sangue humano em grande quantidades.

ANDRES SERRANO "Madonna and Child II"

 

HERMANN NITSCH em ação



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h06
[] [envie esta mensagem]


 
   UMA FÉ LIBERTÁRIA

ALGUMAS INFORMAÇÕES SOBRE A FÉ BAHA´Í

 Atenção, a intenção de escrever algumas linhas sobre a Fé Baha´í não é converter ninguém e muito menos fazer proselitismo. Alguns leitores do Blog fizeram a pergunta - via comentários - e eu estou respondendo.

 Eu sou fascinado pela fé Baha´í, pela sua proximidade com o esperantismo e o pensamento anarco-libertário.
É uma religião mundial, independente, com suas próprias leis e escrituras sagradas, surgida na antiga Pérsia, atual Irã em 1844. A Fé Bahá’í foi fundada por Bahá’u’lláh, título de Mirzá Husayn Ali (1817-1892) e não possui dogmas, rituais, clero ou sacerdócio.
De certa maneira, essa religião nasceu na Pérsia como resposta ao fundamentalismo islâmico; por isso mesmo, seus seguidores foram os mais perseguidos pelos Aiatolás.

Alguns pensamentos essenciais de Bahá'u'lláh

 A Terra é um só país e a humanidade seus cidadãos.
 O fanatismo e o ódio religiosos são um fogo devorador do mundo, cuja violência ninguém pode conter. A Mão do poder divino, tão somente, é capaz de livrar a humanidade dessa aflição desoladora.
 As artes, os ofícios e ciências elevam o mundo do ser e conduzem à sua sublimidade. O conhecimento é como asas para a vida do homem, e uma escada pela qual ele pode subir. Incumbe a todos sua aquisição.
 O homem é o talismã supremo. A falta de devida educação, privou-o daquilo que ele inerentemente possui... Considerai o homem como uma mina rica em jóias de inestimável valor. A educação, tão somente, pode fazê-la revelar seus tesouros e habilitar a humanidade a tirar dela algum benefício.

PARA ENTENDER MELHOR A ORIGEM DA FÉ BAHA´Í
 Bahá'u'lláh nasceu Teerã de 1817, entre a alvorada e o nascer do sol de 12 de novembro. Filho de um vizir da corte persa, logo se sobressaiu pela elevada sabedoria e concederam-Lhe o título de "Pai dos Pobres" e fizeram com que fosse, ainda que informalmente, um conselheiro da Corte..Sua juventude teve tranquilidade até 1844, data em que abraçou com intrepidez e ardor a Causa do Báb, uma Causa que trazia novo alento de vida não apenas à Pérsia mas, como se veria nos anos e décadas seguintes, ao próprio corpo da humanidade e estava destinada a promover a maior revolução espiritual de todos os tempos. Primeiro, comovendo os alicerces da sociedade persa, engolfando em um mutirão messiânico, ricos e pobres, cultos e iletrados, homens e mulheres de todas as idades. E, progressivamente conquistando corações e mentes além fronteiras. Ninguém poderia ser indiferente ao que estava se desenvolvendo naqueles anos.
Convém mencionar algumas características sobre a Pérsia, hoje Irã, em meados do século passado. Um relato histórico sobre aquela época é enfático:
Todos os observadores concordam em representar a Pérsia como uma nação débil e atrasada, dividida em si por práticas corruptas e feroz intolerância. Ineficiência e miséria - frutos da decadência moral - grassavam em todo lugar. Nas camadas mais altas até as mais baixas, parecia não haver capacidade para se efetivar reformas nem sequer a vontade de instruí-las seriamente. A vaidade nacional pregava uma grandiosa auto-satisfação. Uma mortalha de imobilidade pairava sobre todas as coisas, e uma prevalecente paralisia mental tornava impossível qualquer desenvolvimento.
Recebida com um banho de sangue, acirrando os ânimos do fanatismo e da intolerância religiosa do Islã, berço de onde nascia a nova Revelação, a verdade é que a Causa do Báb na medida em que trazia a Voz de Deus aos ouvidos de milhões de pessoas, transformou de forma incontestável a vida social, moral e espiritual da Pérsia. O país não foi mais o mesmo. O mundo não foi mais o mesmo.
O próprio Autor de tão estupenda revelação foi alvo de perseguição e violências de um clero muçulmano rebelado à sua Palavra e de um sistema teocrático de governo carcomido pela corrupção e ambição sem paralelos dentre as monarquias então existentes no contexto internacional.
Aprisionado em fortalezas nas regiões montanhosas do país, como as de Mah’ku e Chihriq, o Báb, a despeito de dias tão turbulentos, esteve placidamente a transmitir seus novos ensinamentos e a alimentar a chama que se ateou nos corações que atenderam a Seu chamado. Vinte mil pessoas foram trucidadas pelo crime de não renegarem a nova Fé. Cenas trágicas da alvorada de uma nova Fé, que encontrava claros paralelos com a saudação que a mesma humanidade, muitas gerações antes, oferecera a Jesus de Nazaré. Na descrição do renomado historiador Ernest Renan, temos uma visão do heroísmo suscitado naqueles dias:
"Um dia que talvez não tenha igual na história do mundo, foi aquele em que ocorreu o grande massacre de babís em Teerã. Avançavam, entre carrascos, mulheres e crianças com pavios acesos, flamejantes, nas feridas. As vítimas eram arrastadas com cordas e obrigadas a caminhar com chicotadas. Quando chegavam ao lugar do suplício, lhes era oferecida a vida novamente desde que abjurassem sua Fé. Um algoz disse a um pai que se não abjurasse, serraria o pescoço de seus dois filhos sobre seu peito - eram dois garotos, o maior dos quais tinha quatorze anos... vermelhos com seu próprio sangue, com as carnes dilaceradas, escutavam calmamente o diálogo - o pai respondeu, deitando-se no chão, que estava pronto e, o maior dos filhos, reclamando com ímpeto os direitos de primogênito, pediu para ser decapitado primeiro..."
Foi a esta Causa que Mirzá Husayn 'Ali, depois cognominado Bahá’u’lláh, dedicou sua vida: Tinha então 27 anos.

Leituras:
http://www.bahai.org.br/febahai.asp



 Escrito por Carlos Reichenbach às 13h25
[] [envie esta mensagem]


 
      
 
 

HISTÓRICO
 24/01/2010 a 30/01/2010
 25/01/2009 a 31/01/2009
 22/07/2007 a 28/07/2007
 22/01/2006 a 28/01/2006
 30/01/2005 a 05/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 26/12/2004 a 01/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 12/12/2004 a 18/12/2004
 05/12/2004 a 11/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 24/10/2004 a 30/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 15/08/2004 a 21/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004
 23/05/2004 a 29/05/2004
 16/05/2004 a 22/05/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004
 18/04/2004 a 24/04/2004
 11/04/2004 a 17/04/2004
 04/04/2004 a 10/04/2004
 28/03/2004 a 03/04/2004
 21/03/2004 a 27/03/2004
 14/03/2004 a 20/03/2004
 07/03/2004 a 13/03/2004
 29/02/2004 a 06/03/2004
 22/02/2004 a 28/02/2004
 15/02/2004 a 21/02/2004



OUTROS SITES
 NOVO ENDEREÇO DO REDUTO DO COMODORO
 OLHOS LIVRES - o site de Carlos Reichenbach
 CARTAS DO REICHENBOMBER - Arquivo
 DEZENOVE SOM E IMAGENS
 OS BLOGS QUE CONCORREM AO QUEPE DO COMODORO
 ALTA FIDELIDADE
 ANOTAÇÕES DE UM CINÉFILO
 ARKADIN - CINEMA, PRA COMEÇO DE CONVERSA
 ARTE GRÁFICA (ou ANJO EXTERMINADOR)
 BAÚ DE FILMES
 CAIXA PRETA
 CELULÓIDE CORTADO
 CHIP HAZARD
 CINECASULOFILIA
 CINE ESTRANHO
 CINEFILIA
 CINÉFILOS DO TERCEIRO MUNDO
 CINÉFILOS OFF-LINE
 CINÉFILOS ON LINE
 CINEMA CUSPIDO E ESCARRADO
 CINE MAJESTIC
 CINEMATÓRIO
 CINENETCOM
 CURRAL CINE - BLOG DA VAQUINHA EUGÊNIA
 DIÁRIO DE BORDO
 DIÁRIO DE UM CINÉFILO
 DR. IGOR - NEWS ASSOCIADOS
 EM CARTAZ
 ERA UMA VEZ NA PARAÍBA
 FILMES DO CHICO
 FILMES GLS OU QUASE
 FREE AS A WEIRD
 FULERUS FILMES
 HATTORI HANZO
 IMPRESSÕES CINÉFILAS
 IMPÉRIO CINÉFILO
 LIMÃO MATUTINO - SEGUNDA SAFRA
 LOS OLVIDADOS
 MATA HARI & 007
 MELODIA DO OLHAR
 MONDO PAURA
 NUVEM DE PÓLVORA
 OS INTOCÁVEIS
 PAGODA REBORN
 PICILONE
 PSEUDOCINÉFILOS
 QUALQUER COISA QUE POSSA ME INTERESSAR ...
 QUARTO DO CHIKO
 RD - B SIDE
 REPETE QUE EU NÃO OUVI DIREITO
 SALA PROIBIDA
 SETARO´S BLOG
 THE BRIDGE
 TRÊS CINÉFILOS EM CONFLITO
 VERDADES E MENTIRAS EM 24 FOTOGRAMAS
 CONTRACAMPO
 CINEMASCOPIO
 CINE IMPERFEITO
 FILMESCÓPIO
 CRÍTICOS.COM
 CINEMA MARGINAL
 STONE AGE SCANNERS
 SALVE O VHS
 BLOG DO TAS
 VGI - Vivian Golombek
 O SIGNO DO DRAGÃO
 ALMANAQUE ROSÁRIO CAETANO
 DIONISÍACAS - O Blog do Dionísio Neto
 CINEMINHA
 CINEFILIA
 MULHERES DO CINEMA BRASILEIRO
 CINEMA EM FOCO - o cinema em Brasília
 DICK DANELLO - o site
 BLOG DO CINEMA BRASILEIRO
 DOINEL, O CINÉFILO DE DOIS CÓRREGOS
 SURREALISMO / DE CINEMA
 REATOR - Revista de Cultura
 AGULHA - REVISTA DE CULTURA
 FAKERKAKIR - Site de Ficção e Jornalismo
 REVISTA ETCETERA
 O CISCO TORNITRUANTE
 DOUTOR DALTON - um Blog surpreendente
 A MATÉRIA DO SONHO
 OLIGOFRIENDS
 JOSÉ GERALDO MARTINS
 NOTÍCIAS DO ZOO
 DEDOS DAS MOÇAS
 AS PERDIDAS
 BURBURINHO - o pensamento vivo de Nemo Nox
 OMBUDSMANS DE X-SALADA - é à sério
 MALDITOS FILMES BRASILEIROS
 JAPAN ACTION - site brasileiro
 POST DEAD - o Blog do Villa da 89FM
 MAGNUS OPUS COLLECTION
 CABINE - Revista Virtual
 SOMBRAS ELÉTRICAS
 MEIA ENTRADA
 FOTOLOG DO VEBIS JUNIOR
 ACRE INFUSO - O Blog-roteiro
 BOCA DO INFERNO
 APLAUSO - Revista de Cultura
 TODOS JORNAIS DO PAÍS
 JORNAL DOS OLHOS LIVRES
 O CRÍTICO DE CINEMA
 CINEMA NO DIVÃ
 CINE ART
 MOVIES AND MORE
 CINEMA E ETC
 WIDESCREEN
 OS CINÉFILOS
 7ARTE
 SPOILER
 CINELIGADO
 CINÉFILOS
 NOS BASTIDORES DA NOTÍCIA
 EU ASSISTI
 CINEMA & LITERATURA
 IMAGEM EM MOVIMENTO
 PORTAL CINE
 CINELÂNDIA
 CINEMA TURBINADO
 CINE VÍDEO EDUCAR
 CINEMA COM RAPADURA
 KINEMAIL
 POPPY CORN
 BLOG DA LAURA BEATRIZ
 O CAIXOTE - REVISTA
 VIVER E MORRER NO CINEMA
 BLAXPLOITATION
 EROTIKILL
 O ESCURINHO NO CINEMA
 CINEMANÍACO
 PINK FREUD
 SCORETRACK NETWORK - MÚSICA E CINEMA
 ROTEIROS ON LINE
 NÃO
 VÍDEO CLUBE CINE SERIADO - Compra de filmes raros
 CINE TV NOSTALGIA - Compra de filmes raros
 PUTRESCINE - Compra de filmes raros
 REVISTA BALA
 DICACINE
 MOÇO DE FAMÍLIA - Contos, crônicas e ensaios
 PLANO A PLANO
 CINEMA LIDO
 FILMES BRASILEIROS QUE POSSUAM O ESPORTE COMO TEMA
 DROPS MAGAZINE - CINEMA
 A REBELDIA, O SONHO E O CINEMA
 MONSTRO NA GARAGEM
 CINETRIX
 O OLHO DE HOCHELAGA


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!