REDUTO DO COMODORO - o Blog de CARLOS REICHENBACH - comodoro@olhoslivres.com
   MUSEU DO COMODORO



 Escrito por Carlos Reichenbach às 21h58
[] [envie esta mensagem]


 
   QUASE CINEMA

ESPECIAL VEBIS - PARTE 2

MUNDO BIZARRO 2: ACUPUNTURA MODERNA



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h33
[] [envie esta mensagem]


 
   POLÊMICA

O MESSIAS DE MEL - 2

 O canibal Eduardo Aguilar enviou ao editor o seguinte e-mail:

 "Não sou um fiel seguidor de seu blog, p/ ser sincero, prefiro o estilo 'coluna dentro de um site', mas de qq. forma, qdo posso dou uma olhada, e observei que você citou um texto sobre o filme de Mel Gibson q. fora publicado na canibal, e como sou um fã do autor, resolvi repassar o texto original à você., e que foi postado na canibal pelo Thomaz, mas escrito por Cristian Verardi, que por alguma razão, deve estar sem acesso a Canibal. Eu acho esse cara um puta talento, estou em vias de realizar em vídeo, um curta que é uma adaptação de um conto que ele escreveu, e seria bem bacana, se você colocasse o texto original no seu blog dando crédito p/ ele."

 Como eu sou um cara bacana, eu vou publicar o texto na íntegra. Quanto a gostar ou não do meu Blog, eu quero que você esfregue as suas partes pudentas nas ostras.

A Paixão de Cristo segundo Cristian Verardi... ou "Porrada no Cabeludo"

por Cristian Verardi

 Ontem assisti "A Paixão de Cristo...ninguém infartou durante a sessão...mas eu vi umas 5 pessoas se retirarem do cinema... ainda antes da crucificação. Ao término do filme uma pessoa agrediu verbalmente o diretor. A garota que estava comigo, começou a chorar, e ficou calada até entrar no táxi, não sei se de emoção ou choque. Hoje ela não me ligou...só falta eu perder uma namorada por causa da porra do filme.

 A grande questão é...o filme merece uma nota na Monstro? Pois eu nunca pensei que diria isso...mas sim, acho que merece. O pobre do Cristo leva tanta porrada, cacetada, pedrada, pé na bunda, dedo no olho, chute na cara, e num certo momento chega até a praticar um inusitado bung jump de cima de uma ponte...que o filme poderia até se chamar "A Paixão segundo Lucio Fulci"...só faltaram calcinar o cabeludo. O diretor caprichou até na quantidade de vermes sobre carne decomposta. Realmente, acho que Gibson acabou errando o alvo, e agradou a um público bem diferenciado...os fãs do horror.

 O clima imposto é realmente de um thriller de horror, com direito a crianças possuídas, um demônio fascinante e uma violência tão exacerbada que acabou por apagar qualquer mensagem messiânica que pudesse existir por baixo de tanto sangue.

 Não vou entrar em detalhes quanto a moral religiosa do filme...ortodoxa, radical e hipócrita...mas achei o filme super rancoroso em relação aos judeus, se o tom do discurso não é anti-semita...Hitler foi um anjo. Um filme com um discurso um tanto...perigoso. Mas esse fato depende da interpretação de cada um, e a obra da vazão a várias interpretações. Agora, sem observar este aspecto delicado que é a fé alheia...eu me arrisco a dizer que achei um puta filme, e quem sabe, o melhor filme de horror da temporada. E além de tudo, aproveitei para praticar o meu latim...hominis id quod volunt credunt!



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h22
[] [envie esta mensagem]


 
   O DESEJO E SUAS NUANCES

A - MUSAS DO BLOG

O filme pode continuar sendo uma bosta, mas a seqüência de Kim Basinger na chuva vai continuar comigo, na memória, até morrer.

B - OBJETO DE DESEJO

O filme pode continuar sendo uma obra prima, mas atire a primeira pedra quem nunca sonhou empunhar a Colt 357 Magnum, de Travis, em "Taxi Driver".

C - O PRIÁPICO MR. CLINTON

Quem disse que poder não dá tesão?

D - MACHISMO EXPLÍCITO

Atire a primeira pedra, o homem que nunca sonhou namorar uma bailarina do Municipal!



 Escrito por Carlos Reichenbach às 15h30
[] [envie esta mensagem]


 
  

SEMANA QUENTE - IMPERDÍVEIS

GALANTE e MORRIS ALBERT NO CINESESC


 

 Você está convidado para a estréia do documentário "O Galante Rei da Boca". Segunda-feira, 29/03, às 21:00 hs no CINESESC. É de graça!

FICHA TÉCNICA
O Galante Rei da Boca
De Alessandro Gamo e Luis Rocha Melo, Brasil/SP
Competição Brasileira
50min, cor, Betacam SP, 2003
Diálogos: português
R: Alessandro Gamo e Luis Rocha Melo.
DF: André Francioli.
OC: André Francioli.
SD: Luis Adelmo.
M: Severino Dadá e Eduardo Kishimoto.
DP: Noel Carvalho.
PE: Alessandro Gamo e Luis Rocha Melo.
CP: CPC-UMES/Inventarte Produções Artísticas/MALOCA Filmes.
 O filme traça a trajetória de Antonio Polo Galante, um dos mais ativos produtores cinematográficos dos anos 60 a 80, na Boca do Lixo, reduto
da produção paulistana de filmes populares. Conhecido como rei da Boca, ou  o produtor biônico, A. P. Galante produziu de filmes de cangaço a  comédias eróticas, dramas psicológicos, filmes policiais e bangue-bangues, num  total de 56 filmes.

MOJICA E JORGE COLI NA BIBLIOTECA

 É na quarta-feira, dia 31, às 19.30, o encontro do cineasta José Mojica Marins com o historiador de arte e articulista da Folha de São Paulo, Jorge Coli, na Biblioteca Mário de Andrade, para discutirem a respeito do imaginário na cidade de São Paulo e no cinema.

É de graça!

Biblioteca Mário de Andrade
Rua da Consolação, 94 - Centro

 Confiram a materia sobre ZÉ DO CAIXÃO na revista americana FILMAKER MAGAZINE:
http://www.filmmakermagazine.com/archives/online_features/coffin_joe.html



 Escrito por Carlos Reichenbach às 13h08
[] [envie esta mensagem]


 
   LADEIRA DA MEMÓRIA

- Foto histórica das filmagens de ORGIA, OU O HOMEM QUE DEU CRIA, de João Silvério Trevisan, em 1969. Esta foto tornou-se o símbolo do chamado "cinema marginal", por ilustrar a matéria pioneira da revista Manchete sobre o cinema de baixíssimo orçamento e ousadia extrema, que estava sendo feito na Boca-do-Lixo de São Paulo.

- Na foto aparecem, entre outros: João Silvério Trevisan (diretor), Carlos Reichenbach (diretor de fotografia), Jairo Ferreira (continuidade e still), Percival Gomes de Oliveira (diretor de produção), Rubens Eleutério (assistente de câmera), Pedro Paulo Rangel (ator - o menino), Fernando Benini (ator - o presidiário), Eudes Carvalho (ator - o coroinha), Marcelino Burú (ator - o anjo), José Fernandes de Lyra (ator - o cego) e Walter Marins (ator - o cangaceiro).

ATENÇÃO - Na claquete, o registro do título original do filme de Trevisan: "FOI ASSIM QUE MATEI MEU PAI".



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h44
[] [envie esta mensagem]


 
   QUASE CINEMA

ESPECIAL VEBIS

- a partir de hoje estarei disponibilizando alguns exemplares da minha coleção mais preciosa: "Mundo Bizarro". Confesso que é dela que surgem as idéias mais delirantes para futuros filmes. -

MUNDO BIZARRO 1: OS ANÉIS DE SATURNO



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h30
[] [envie esta mensagem]


 
   MISS JAVA

ESPECIAL DIÓGENES

Mais uma beldade para nosso Cafetão Demente.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h03
[] [envie esta mensagem]


 
   PREVIEW

 

Carlos Reichenbach e Jairo Ferreira em 1969, escrevendo o roteiro de "NOSFERATO TU ÉS MEU!"

OLHOS LIVRES

o site de CARLOS REICHENBACH

EM CONSTRUÇÃO

Notícias do site

1. Acabei de comprar o domínio internacional de olhoslivres.com

2. Contratei a hospedagem na TurboSite

3. Vou disponiblizar material de texto e fotos de todos os meus filmes no site.

4. Vou manter acompanhamento semanal dos lançamentos de GAROTAS DO ABC e BENS CONFISCADOS.

5. Vou abrir um espaço para falar de filmes semanalmente.

6. Já as fotos de mulheres bonitas e as conversas à beira da fogueira ficarão confinadas ao Reduto.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h44
[] [envie esta mensagem]


 
   MUSAS DO BLOG

Da série: AS MULHERES MAIS LINDAS DO MUNDO

ANGIE CEPEDA - a deusa colombiana



 Escrito por Carlos Reichenbach às 19h58
[] [envie esta mensagem]


 
   POLÊMICA

O MESSIAS DE MEL

 No meio de tantas opiniões disparatadas, a melhor crítica que eu li sobre o filme de Mel Gibson veio de uma lista de discussão. Tentei encontrar para colocar aqui, mas devo ter deletado sem querer. Foi, de longe, a melhor crítica que descobri entre todas que apareceram em jornais, sites, blogs, etc. Ela se chamava qualquer coisa como "A PAIXÃO SEGUNDO LUCIO FULCI", citando textualmente o diretor mais truculento do cinema, e era genial porque colocava o filme aquém de qualquer classificação, chamando o diretor de reacionário, fascista, xiita, anta, os cambaus; mas, no fim do texto, o autor confessava "Como filme religioso é repulsivo e reacionário, como filme de terror é impressionante e deflagrador!".

 Em suma: para todos aqueles que clamam por tolerância e liberdade não querer dar voz aos católicos ortodoxos é, no mínimo, bizarro.

 O ponto de vista do sr. Gibson pode ser uma estultice (e deve ser, porque ortodoxa), mas afirmar que ele fez o filme só por dinheiro é uma besteira sem fim. O cara tinha tudo para se foder; todas os últimos filmes sobre o calvário foram fracassos monumentais de bilheteria. Por isso mesmo, o resultado deste sucesso força os críticos e analistas de cinema à reflexão.

 Eu insisto, não é preciso ser vidente para deduzir a razão do sucesso deste filme - e cuja campanha contra mais acirrada vem da igreja romana. O ocidente, aparentemente, está clamando por um messias; como se só um messias pudesse responder ao fundamentalismo com mais fundamentalismo.

 Eu confesso que não vou ver este filme tão cedo porque (como disse aqui mesmo) já me dou por satisfeito com as minhas cópias em VHS de "O Evangelho Segundo São Mateus", "Sentado à sua Direita" e "O Rei dos Reis".

 E, Felipe e Alpendre, eu juro que ainda vou comprar uma cópia de "O MESSIAS", de Rosselini, dublado em italiano.

CARLOS REICHENBACH

batizado católico, educado em colégio luterano, ex-zen budista, ex-umbandista, ex-ocultista praticante e há mais de dez anos fascinado pela cultura Bahá´í (assim como Abbas Kiarostami).



 Escrito por Carlos Reichenbach às 18h58
[] [envie esta mensagem]


 
   Copydescagem

O BLOG ERROU

 Prezados fiéis,

 assim que recebi a carta em anexo fiquei matutando se devia mandar o missivista à merda ou tentar emendar o soneto.

 Optei não só por publicar a carta mas também corrigir o erro gramatical do texto por achar - piamente - que Blog também é cultura de ponta (cabeça).

COMODORO REICHENBACH

Carlão,
 sendo filho de uma professora de português e de um advogado, não pude evitar em te escrever. Se vc me permite, gostaria de fazer uma correção gramatical numa frase que li no seu blog (do qual sou fã absoluto), na sessão O Mistério de Alan Parker:
 
o mesmo que ficou duas semanas em cartaz no Interlar Aricanduva a um mes atrás, e que é fraquinho, fraquinho
 
O a que vc colocou deveria ser há, do verbo haver. Concorda?? e nesse caso, não precisaria usar atrás. Veja:
 
o mesmo que ficou duas semanas em cartaz no Interlar Aricanduva há um mês, e que é fraquinho, fraquinho
 
Desculpe a intromissão, um abraço
 
Gustavo Ribeiro


 Escrito por Carlos Reichenbach às 18h39
[] [envie esta mensagem]


 
   Visões Corsárias

O MISTÉRIO ALAN PARKER

(texto corrigido)

 No domingo comprei na Lasermania, por R$20,00 (é verdade - as cópias excedentes de dvds que o "clube" compra ela coloca à venda rapidamente - quem comprar, comprou - foi assim que comprei também o filme mais recente de Harrison Ford, o mesmo que ficou duas semanas em cartaz no Interlar Aricanduva há um mês, e que é fraquinho, fraquinho) o dvd do filme "THE LIFE OF DAVID GALE", de Alain Parker. Confesso que fui movido pela estranha (às vezes, mórbida) curiosidade que os filmes deste senhor me provoca. Parker é daqueles diretores - sem justificativa razoável como Jesus Franco, por exemplo, que trabalha com pouquíssimo dinheiro -que são capazes do melhor e do pior.

 Midnight Express (1978), Pink Floyd The Wall (1982), Angel Heart (1987), Mississippi Burning (1988) e The Commitments (1991) são ótimos e eu tenho na minha filmoteca privativa. "THE WALL" é um dos cem melhores filmes da minha vida (e de Jean-Luc Godard também).

 É espantoso, "The Life of David Gale" tem todas as qualidades de seus melhores filmes e todos os defeitos dos piores ("Birdy", "Come See the Paradise" e "Evita"). Destes últimos, as mesmas melhores intenções humanistas diluídas por clichês absurdos e os mesmos recursos tacanhos e modernosos para manter presa a atenção do espectador (os horrorosos planos curtos de inserção aleatória; o chamado "grafismo chic").

 Em compensação, assim que a primeira teia narrativa do filme é disposta é impossível desviar os olhos da tela graças ao amplo conhecimento da sintaxe do cinema. A história original, conforme os letreiros do DVD e não do IMDB, do próprio diretor e do ator (e co-produtor) Nicolas Cage, não prima pela verossimelhança, mas os filmes americanos de Fritz Lang (nem "Angel Heart", do próprio Parker) também não ligavam para isso.
 Não vou me extender sobre o filme porque a razão deste texto não é fazer uma análise acurada do filme; eu quis chamar a atenção para este talentoso diretor de cinema que vive trafegando desnorteado entre a autoria e o mainstream.

 Não é o único e nem o caso mais complexo.




 Escrito por Carlos Reichenbach às 20h41
[] [envie esta mensagem]


 
   MURAL DO DIA 23 DE MARÇO

APONTAMENTOS DO DIA

DEU NO DIÁRIO DO GRANDE ABC
http://www.dgabc.com.br/Cultura/Cultura.idc?conta1=412850

"Nesta segunda à tarde, um pequeno cartaz na bilheteria do Cinesesc, em São Paulo, avisava que já tinham se esgotado os ingressos para o encontro do público com o cineasta Roman Polanski, às 20h40 desta terça, na sala de cinema da rua Augusta. O tête-à-tête entre audiência e realizador faz parte da programação caprichada da retrospectiva sobre o diretor que o Sesc Santo André e o Cinesesc promovem até a próxima quinta-feira. Quem adquiriu seu bilhete terá a oportunidade de se inteirar com a personalidade e as motivações do diretor franco-polonês, em parte desnudadas nesta segunda durante entrevista coletiva concedida à imprensa.
Polanski, 70 anos, ficou entre o bem-humorado e o consternado na coletiva. O bom humor transpareceu em lances como o que Vebis Jr., morador de São Bernardo e fã confesso do cineasta, aproveitou o momento para presenteá-lo com uma camisa da Seleção Brasileira. O autor de O Bebê de Rosemary (1968) vestiu o uniforme, em sua versão azul, disse não ser grande fã de futebol, mas agradeceu. Vebis, à saída do Cinesesc, plantou sua bandeira: “É o ABC marcando presença”.

 Ainda bem que o Vebis não convidou o Polanski para tirar uma fotografia vestido de Jedi.

 Vebis, quero ver você fazer uma "perfomance" no lançamento de GAROTAS DO ABC. Estamos fazendo o possível para fechar 9 salas de um complexo de cinemas da região para a pré-estréia. Ser der, com a presença do "home"!


A VOZ DE ANA CAROLINA EM "BENS CONFISCADOS"

HUGO LEONARDO disse:
"Ana Carolina não. Aquela mulher-com-voz-de-homem, é um porre..."

 É exatamente esse timbre que Ivan Lins e Nelson Ayres sugeriram para as duas músicas. Em uníssono pronunciaram um nome mágico (e impossível): Janis Joplin. Até a voz de Cassia Eller foi citada como ideal. A idéia do timbre de Ana Carolina me agradou de pronto pelo mistério que evoca; uma voz enigmática, há de convir. Se fosse optar por um timbre mais agudo e dinâmico, eu já teria convidado a genial Virgínia Rosa (que participou da trilha de "FILME DEMÊNCIA").

CARLOS SHINTOMI escreveu:

"Carlão, se por acaso a Ana Carolina não puder gravar a trilha, tenho uma sugestão bastante interessante pra vc: Denise  Reis. Ela ainda não foi devidamente descoberta pela mídia, mas é fantástica. Já apareceu no Programa do Jô Soares e pode ser uma boa opção pra vc. Confira."

www.denisereis.com.br

 Conferi e gostei muito; muito mesmo. Sugiro aos fiéis entrarem no site da cantora e escutar com atenção as amostragens das músicas de seu novo cd. É uma voz diferente e especial. Lembro de ter visto ela no Festival da Música Popular, imitando o timbre do trompete. No cd, ela canta, inclusive, "Abre Alas" de Ivan Lins com muita personalidade. Tentei encomendar o cd através da CD POINT, loja virtual da qual sou cliente cativo, mas não há cópias à venda. O negócio é comprar diretamente no site com a própria cantora, via depósito no Bradesco.

3 VOZES PRIVILEGIADAS - respectivamente: ANA CAROLINA, VIRGÍNIA ROSA e DENISE REIS

O ANIVERSÁRIO DA DONA DA VOZ DE "EQUILÍBRIO E GRAÇA"


 Domingo, dia 21, foi aniversário de uma das "vítimas" e fiéis do Blog: a cineasta, locutora e produtora Flavia Rea - a mulher quer fez o Kusturica dançar. Nossa informante secreta contou que rolou uma super "Balada", onde só faltou um racha e o louco de Kilt. A informante, no entanto, se perdeu no caminho e foi parar em Dois Córregos (onde deixou a alma e o coração).
 Parabéns!

OS PADRINHOS DO CINEMA BRASILEIRO EM PARIS

- de Patos, MG, para o mundo -

 Paula Vandenbusshe e o maridão Jacques Lennon (o irmão mais discreto de John).



 Escrito por Carlos Reichenbach às 16h39
[] [envie esta mensagem]


 
   MUSAS DO BLOG

UMA VESTAL PELO AMOR DE DEUS

 O fiel Lupo Magalhães, esteta contumaz, reclamou que o Blog ficou casto demais de uma hora para outra.

 De presente, a nova coqueluche européia: Mayra Veronica.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 01h44
[] [envie esta mensagem]


 
   PARA PENSAR EM CASA

HÁ ALGO DE DIVINO NO CRISTO DE MEL GIBSON
 
Senhores,
as notícias de hoje - mais dois executivos de Hollywood foram sumariamente despedidos por conta do sucesso de Mel Gibson - confirmam uma impressão pessoal de uma semana atrás.
 Com o filme de Mel Gibson e "O Senhor dos Anéis", o cinema de Hollywood vai passar por uma revolução.
 O divino da história é que ambos os filmes - e seu sucesso - são resultado de projetos pessoais dos seus autores. Os "homens de Armani" estão sem saber por onde correr. Na semana passada, várias cabeças rolaram nos escritórios das majors. Tecnoburocratas que negaram $$$$ para Peter Jackson e Mel Gibson foram "convidados a se reciclar".
 Não é preciso ser vidente para enxergar uma mudança de mentalidade na cabeça daqueles que detem a grana e o poder do cinema.
 AMÉM !!!!!!!!!!!!!!!!!!!


 Escrito por Carlos Reichenbach às 01h38
[] [envie esta mensagem]


 
   MEMÓRIA

The dark side of the moon.

ou "Vão ser fãs do Pink Floyd assim, na ... minha piscina privativa!"



 Escrito por Carlos Reichenbach às 00h24
[] [envie esta mensagem]


 
   NOTÍCIAS SAÍDAS DO FORNO

David di Donatello

OS CANDIDATOS AO OSCAR DO CINEMA ITALIANO

 No dia 14 de abril serão entregues os prêmios DAVID di DONATELLO, o Oscar do cinema italiano. O filme com maior número de indicações (12) é "Che ne sarà di noi", de Giovanni Veronesi, considerado pela imprensa da península como uma verdadeira "zebra".

 As apostas maiores ficam por conta dos filmes de Marco Tullio Giordana (a saga "La meglio gioventù", exibida na Mostra de São Paulo), Marco Bellochio (Buongiorno, notte - que faz uma revisão do "trauma" Aldo Moro) e Sergio Castellitto (Non ti muovere).

MELHOR FILME
Che ne sarà di noi
Non ti muovere
Io non ho paura
La meglio gioventù
Buongiorno, notte

MELHOR DIRETOR
Pupi Avati (La rivincita di Natale)
Marco Bellocchio (Buongiorno, notte)
Sergio Castellitto (Non ti muovere)
Matteo Garrone (Primo amore)
Marco Tullio Giordana (La meglio gioventù)

MELHOR DIRETOR ESTREANTE
Piero Sanna (La destinazione)
Salvatore Mereu (Ballo a tre passi)
Andrea Manni (Il fuggiasco)
Maria Sole Tognazzi (Passato prossimo)
Francesco Patierno (Pater Familias)

MELHOR ATRIZ
Penelope Cruz (Non ti muovere)
Michela Cescon (Primo amore)
Licia Maglietta (Agata e la tempesta)
Violante Placido (Che ne sarà di noi)
Maya Sansa (Buongiorno, notte)

MELHOR ATOR
Sergio Castellitto (Non ti muovere)
Luigi Lo Cascio (La meglio gioventù)
Silvio Muccino (Che ne sarà di noi)
Carlo Verdone (L’amore è eterno finché dura)
Giuseppe Battiston (Agata e la tempesta)



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h31
[] [envie esta mensagem]


 
   AUTORES TOTAIS - PARTE 1

DA SÉRIE: O CINEMA MODERNO TEM SALVAÇÃO

MIIKI TAKASHI.................KIYOSHI KUROSAWA



 Escrito por Carlos Reichenbach às 18h53
[] [envie esta mensagem]


 
   ENQUÊTE

OS MELHORES CRISTOS DO CINEMA

 Jornalista do AGORA acabou de me telefonar solicitando uma lista dos dez melhores filmes já feitos sobre Cristo. Não me lembro de ter visto tantas versões do Calvário assim. Fiz uma rápida consulta mental e cheguei a míseros cinco filmes relevantes. Os três primeiros eu considero antológicos e alçados à condição de cinco estrelas definitivas.

O EVANGELHO SEGUNDO SÃO MATEUS - de Pier Paolo Pasolini; por sua visão assumidamente humanista, no sentido marxista do termo. Por apontar um Cristo politizado e revolucionário; declaradamente, subversivo. Pelo voto da extrema pobreza (leia-se: essência) plástico-visual. Pela beleza proletária. Um milagre do cinema.

SENTADO À SUA DIREITA (em inglês: BLACK JESUS) - de Valério Zurlini. Uma metáfora do calvário tendo como referência histórica o revolucionário africano Lumumba. As referências bíblicas deste filme político de Zurlini foram muito criticadas na época da estréia comercial do filme, 1972, mas poucas vezes o cinema conseguiu mostrar com tamanha relevância - e dignidade - o absurdo do colonialismo, da intolerância e da tortura física.

O REI DOS REIS - de Nicholas Ray. Do mesmo autor de "Juventude Transviada" (em ingles: Rebelde Sem Causa), a versão mais simples e objetiva do calvário. Um uso quase ascético do quadro largo. No entanto, Nicholas Ray nos mostra um Cristo rebelde e "casca grossa": "A Rebel With A Cause". Um deslumbre. Único óbice, observado na época do lançamento do filme pela revista especializada O MÉDICO MODERNO: rasparam os pelos debaixo do braço de Cristo e isso não condiz com a história (nem com seu tipo físico).

 Os outros dois filmes citados por mim - eu sei que eles possuem cultores radicais - eu considero menores por razões distintas. São eles:

A MAIOR HISTÓRIA DE TODOS OS TEMPOS -  de George Stevens. Belíssimas fusões, planos gerais deslumbrantes e um bocado de tédio em mais 3 horas de roteiro óbvio incapaz de manter acordados os pagãos.

A ÚLTIMA TENTAÇÃO DE CRISTO - de Martin Scorsese. Uma das minhas maiores - embora raras - decepções com este diretor, que eu adoro. Sinceramente, achei o filme muito longo, pretensioso e cheio de culpa. Me deu a impressão daqueles projetos tão aguardados e que, de tanto demorarem para serem feitos, acabam saindo pela metade. Que me perdoem os fãs irrestritos de Scorsese, mas esta "Ultima Tentação" me fez roncar no cinema. As ousadias formais e as liberdades com a história me pareceram um cabedal de circunlóquios; em suma: muito barulho para nada! O filme foi incluido na minha lista, por respeito ao diretor e pelo talento de William Dafoe, o mais crívvel de todos os Cristos do cinema.

 



 Escrito por Carlos Reichenbach às 18h03
[] [envie esta mensagem]


 
   BENS CONFISCADOS PREVIEW

ESPECIAL RODRIGO PEREIRA

 Carlão,

 se como cinéfilo já andava louco para ver BENS CONFISCADOS, fiquei ainda mais ansioso depois de ler isso: "Sem nenhum favor, "O Inexorável" é a música mais bonita (e difícil) já composta por Ivan Lins e sua investida mais arriscada nas inversões harmônicas, inspiradas diretamente em Brian e Dennis Wilson. Agora como fã dos Beach Boys: o Ivan sempre gostou ou foi vc quem apresentou o moço ao som mágico dos rapazes da California (devo me sentir culpado por gostar mais deles que dos Beatles?). Você também cita Dennis Wilson como influência para O INEXORÁVEL. Estamos falando do Dennis dos LPs da banda (de canções magníficas como FOREVER) ou do álbum-solo PACIFIC OCEAN BLUE? Não canso de ler elogios a esse trabalho, mas nunca tive oportunidade de ouvi-lo... Para encerrar: INEXORÁVEL terá letra ou é um tema instrumental? Quando poderemos ouvi-lo?

Abraço, Rodrigo Pereira

 Rodrigo, o fanático pelos Beach Boys sou eu. Sou um cultor absoluto do talento de Brian e Dennis Wilson. À convite de Claudio Willer proferi uma palestra sobre Brian Wilson, intitulada "A Genialidade Como Karma", no auditório da Funarte há mais de oito anos atrás. Infelizmente, essa coleção de conferências sobre a "Autoria no Século" nunca foi publicada.

 Em DOIS CÓRREGOS lancei um desafio a Ivan Lins pedindo para ele compor uma música tendo como influência "Free As A Bird", de John  Lennon, que eu usei como playback na hora em que filmei a sequencia das duas jovens protagonistas brincando na chuva (ver foto anexa).

 Ivan Lins fez a música e Nelson Ayres a letra (em inglês) de "Flying Free" e convidamos o grupo capixaba (várias vezes premiado no Festival de Liverpool) Banda Clube Big Beatles para gravar. O resultado foi deslumbrante. A trilha musical do filme, de Ivan Lins, concorreu ao Grammy Latino e foi premiada, por unanimidade, no Festival de Natal.

 Em "BENS CONFISCADOS" fui mais longe. Usei como playback da cena principal do filme, uma música deslumbrante de Dennis Wilson, "The End Of The Road" (ou "End of the Show", como consta em alguns lugares).

 Desde o meu primeiro filme tenho por hábito trabalhar com playback na hora da filmagem. Devo isso à minha formação musical (fui tecladista de um quarteto entre os anos de 1963 e 1966). Poucos sabem, mas eu paguei os meus estudos na Escola Superior de Cinema São Luiz, com o dinheiro que ganhava em desfiles de moda e bailes periféricos.

 Após o primeiro corte de BENS CONFISCADOS,  desafiei Ivan Lins para uma nova empreitada: recompor a dificílima canção de Dennis Wilson. Meses depois Ivan revelou que esse foi o mais árduo dos desafios de sua carreira (pelas complexas inversões harmônicas "inventadas" pelos irmãos Wilson) e eu posso garantir que a música é um deslumbre (para mim, sem nenhum favor, a mais bela composição de Ivan, até hoje).

 "O Inexorável" não vai ter letra; vamos usar uma voz feminina para solar a canção como um instrumento.

DENNIS WILSON

 Dennis Wilson gravou, oficialmente, apenas um disco solo "PACIFIC OCEAN BLUE", mas deixou inédito "BAMBOO"; ambos, obras primas deflagradoras (tão fundamentais para a renovação da música pop quanto PET SOUNDS e RUBBER SOUL).

 "END OF THE ROAD" está em PACIFIC OCEAN BLUE e pode ser baixada em MP3 (assim como algumas faixas de BAMBOO) pelo endereço:

http://goldmp3.com/artists.php?a=3792

 Para conhecer mais da lendária história de Dennis Wilson, que desapareceu em alto mar no auge do sucesso, e comprar - via EUA - as coletâneas do cantor/compositor:

http://www.danaddington.com/denny/



 Escrito por Carlos Reichenbach às 01h50
[] [envie esta mensagem]


 
   DICA DE BLOG

ESPECIAL DARIO SOAVI

O SIGNO DO DRAGÃO

tomgreen.weblogger.com.br

 Neste blog é possível ver o corpo inteiro de Asia Argento (com direito a sua famosa tatuagem, barba e cabelo). Seu editor foi alcunhado de Dario Soavi por razões óbvias. Ele faz da crítica cinematográfica um verdadeiro hai-kai pós-moderno. Está se transformando numa dica obrigatória por socializar as fotos mais deslumbrantes da nova musa de Marco Bellochio: Chiara Conti.


 "Eu ando apaixonado por uma italiana chamada Chiara Conti, que trabalhou no  penúltimo (e sensacional) filme do Bellocchio, A HORA DA RELIGIÃO. Volta e  meia eu posto e reposto fotos dela por ali - fora outras do meu (ou nosso) interesse.
 O filme do Bellocchio tem duas beldades - Conti e Jacqueline Lustig (uma  loira, outra morena - Bellocchio entende das coisas). Além do que, tem Sergio Castellito em estado de graça (melhor interpretação do homem desde A CARNE, do Ferreri - aliás, é a melhor interpretação dele, ponto). Além do que, é possivelmente o melhor filme de Bellocchio desde OLHOS NA BOCA.
 E é pra mim um dos filmes dessa década, fácil fácil. Passa (ou passava) no  Cinemax.
 E tem as duas gatas." -
Tom Green, aka Samuel Fulci, aka Nicholas Siegel, aka Dario Soavi

Jacqueline Lustig, Sergio Castellito e Chiara Conti.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 01h32
[] [envie esta mensagem]


 
  

RESPONDENDO AOS FIÉIS

CARLOS SHINTOMI
perguntou via e-mail:

Carlão,
 Aproveita que vc tem se encontrado com o Ivan Lins e  tira a minha dúvida: Pergunta se foi ele quem fez uma  música para a Maramata - Universidade Livre do Mar e da  Mata, aqui de Ilhéus, há uns seis ou sete anos atrás.

 Infelizmente, não. Falando hoje à tarde com Ivan pelo telefone (estamos tentando seduzir a cantora mineira Ana Carolina para "emprestar" seu vozeirão para a trilha de BENS CONFISCADOS) ele afirmou que adoraria ter feito, mas que não foi convidado. Ele afirmou categoricamente que não rejeitaria compor nenhuma música cujo objetivo estivesse ligado a idéia de preservacionismo. Que, inclusive, já compos um concerto à pedido uma ONG ecológica. É isso!

PAULO SANTOS LIMA
perguntou via Infancinéfilos:

Carlão,
estou olhando o seu blog e li sobre o lançamento do DVD do Dymtrik nos EUA. Isso aponta a pré-história do nosso mercado de DVDs, que cobra os tubos por DVDs sem extras, tela cheia etc. Mas a questão que ponho aqui é outra (e bem séria): o DVD deveria ser a mídia que permitisse vermos os filems na íntegra ou como seus diretores pretendiam etc., mas há casos preocupantes que apontam o contrário. Em "Era
Uma Vez na América", por exemplo, a mulher que se faz de cadáver no carro funerário tem seus seios digitalmente camuflados, como se houvesse uma névoa ali. Se pegarmos a versão lançada anteriormente, pela Flashstar, os seios estão lá, intactos.
 "Carne Trêmula", do Almodóvar, não tem um plano no qual o casal transando salta da cama e rodopia no ar. Não me pergunte o motivo.
 "Autofocus", do Paul Schrader, além de ter sido lançado direto no mercado de DVD/VHS, também conta com granulação digital em algumas cenas de sexo, na verdade, dois ou três planos. Assisti ao filme no Rio, agora em setembro, em película, e não me lembro disso. É uma adulteração grotesca.
 Joguei isso tudo aqui porque temos, pelo menos, três grandes filmes que sofreram mutilação via-EUA. E não é à toa que certos filmes não chegam no mercado de DVD... e tampouco aqui.

BRUNO ANDRADE,
respondeu via Infancinéfilos:

 Não tem nada a ver com EUA, pelo menos em dois desses casos. O DVD americano  da Warner (e o europeu região 2) de ONCE UPON A TIME IN AMERICA não tem o  fogging na cena da mulher no carro funerário; isso só existe no DVD  brasileiro. AUTOFOCUS o Filipe viu o DVD americano e pode dar mais detalhes,  mas tenho quase certeza que tb. não tem nenhum fogging ou artefato.

 Paulo, o Bruno tem razão. Isso parece coisa das distribuidoras nacionais. Tecnicamente não tenho condições de avaliar as razões das diferenças cromáticas, mas arrisco um palpite (porque vou enfrentar o problema no DVD de "Garotas do ABC"). Para conseguir incluir os chamados extras de "cenas deletadas" ou mesmo reformatar o filme para que ele recupere as cenas cortadas na montagem, é preciso usar a primeira matriz em Beta digital (ou seja, essas cenas nunca serão recopiadas a partir do negativo). Em suma, para anexar a versão de três horas da montagem inicial de "GAROTAS DO ABC", unicamente no DVD - é o que pretendo - vou ter que usar  primeira telecinagem digital do filme (e não o seu negativo original, que já está danificado).

JORGE BARBOZA
escreveu via Blog

 Olá, Carlão, duas vezes já tentamos mostrar seu blog no nosso programa na TV e na internet (www.alltv.com.br --- Canal 12 TVA), o Click, que é transmitido das 17h às 18h, todos os domingos. Estou mostrando neste domingo, sem falta, e, também, falando do blog do Dionísio, que vc citou. Mas não descobri o endereço do blog do Dionísio. abraço, Jorge

 Jorge, o endereço do Blog do Dionísio está aí do lado, entre os "Preferidos do Reduto"; ele se chama, "Dionisíacas".  Obrigado pela atenção com esta página. Outra tarde, vi você citando o meu "Reduto" no ALL TV; no mesmo dia, assisti um programa de entrevistas onde as vozes do apresentador e da entrevistada foram substituídas por duas garotas falando as maiores barbaridades sobre rapazes e as dimensões de seus apêndices. Telefonei para lá e meia hora depois a voz do entrevistador voltou ao ar. Eu juro que pensei que fosse um "happening". Fiquei fã do ALL TV.

DIÓGENES CESAR
após ler meu texto de desculpas pelas imagens abjetas que postei por algumas horas em "homenagem" ao seu Blog de merda (literalmente), escreveu na Canibal:

 Pra quem achou que meu blog (http://cafetaodemente.blig.ig.com.br/) era a pior coisa da internet, vejam que  tem concorrentes que são imbatíveis: http://www.pudim.com.br

 Para você não ficar tristinho Diógenes, segue abaixo uma beldade que faz a sua cabeça. 



 Escrito por Carlos Reichenbach às 19h34
[] [envie esta mensagem]


 
   MUSAS DO BLOG

ESPECIAL THOMAZ ALBORNOZ

Thomas Albornoz escreveu:
 "Reich, meu amigo tarado Como você tem faro (e paciência) para achar fotos das beldades, vou dar uma missão prá você: a 'Academy Award Winner'Charlize Theron. Vixe, essa mulher tem cara de sem vergonha, é bem como eu gosto. Parabéns pelas fotos da Paz Vega e, principalmente, de meu eterno amor Brigitte Lahaie. Sensacional você estar 'blogueando', seus textos nas colunas do Terra e do Cineclick foram de uma enorme inspiração para mim, 'ter' textos seus de maneira menos regular, mas sem o relógio e a dead line para atrapalhar, apenas sua inspiração como guia, é melhor ainda. Grande abraço!!!"

Grande Thomaz,
 sua ausência foi sentida na sessão surpresa de GAROTAS DO ABC, em POA.
 Com relação a Charlize Theron, essa bela senhora não precisa do Blog para ser incensada. As musas devastadoras de Jesus Franco, Joe D´Amato, Ruggero Deodato (que mulheres lindas estão em "The Washing Machine" - no Brasil: "As 3 Faces do mal", em vídeo da Top Tape!), Tinto Brass e Walerian Borowczyk fazem mais o perfil deste espaço, não acha?

 Você foi a pessoa que me fez entender (e gostar) de Jesus Franco. Foram mais de 15 filmes, duros de engolir, até descobrir duas pérolas: "Succubus" (1968 - "Necronomicon - Geträumte Sünden") e "Liebesbriefe einer portugiesischen Nonne" (1977 - Love Letters From a Portuguese Nun).

 Foi você (e Tim Lucas) quem definiu com exatidão como assistir os filmes de Franco: "É preciso apreciá-los como uma jazz session imagética!". Sobre "Succubus" bem definiu um leitor do IMDB: "Another yesterday's movie for tomorrow.".

 Nesse exato momento, o meu video-casste está copiando do Pioneer 333, "Die Sieben Männer der Sumuru" (aka The Girl from Rio - 1969/ aka "La Ciudad sin hombres"/ aka "Future Woman"/ aka "Mothers of America"/ aka "The Seven Secrets of Sumuru"), da belíssima edição em DVD lançada pela BLUE UNDERGROUND, do nosso conhecido William Lustig (se sair o aguardado Festival de Cinema a ser organizado pela Heco, Lustig virá ao Brasil).

 Essa curiosidade parece fazer parte das piores merdas de Jesus Franco, mas a cópia digital é tão caprichada que a gente acaba "se perdendo" na "colagem" de imagens estúpidas. O filme mereceria traqüilamente o prêmio de "pior direção de arte do século". É ruim que dói, mas gostoso de ver!

 É isso: até quando faz filmes péssimos (como "Aberraciones sexuales de una mujer casada", de 1981), Jesus Franco é interessante.

 No cultuadíssimo, A Virgin Among the Living Dead (1973 - aka "Christine, Princess of Eroticism"), um advogado lê o testamento de um milionário para seus herdeiros sanguessugas; como bem observou Daniel Chaia, quando viu comigo a cópia que adquiri da Putrescine, são nove minutos - sem corte - com o tal advogado lendo o testamento inteiro!!!! Nem Lulu de Barros chegou a tanto.

 Em sua homenagem e a Jesus Franco, seguem imagens da nossa querida (e trágica) deusa SOLEDAD MIRANDA.

SOLEDAD MIRANDA
- a trágica musa de Jesus -
 Nasceu em Sevilha, Espanha, em 9 de Julho de 1943. Seu nome de batismo era Soledad Redon Bueno e seus pais eram portugueses. Começou muito cedo, aos 8 anos, se apresentando como dançarina de flamenco. Sua estréia no cinema foi aos 16 anos, com Jesus Franco. Atuou em cerca de 30 filmes entre 1960 e 1970. Alguns dias após a estréia do filme "The Devil Came from Akasava", Soledad e seu marido sofreram um sério acidente automobilístico na estrada de Estoril, Portugal. Soledad teve uma morte crucial porque ficou vários dias no hospital agonizando em consequencia de inúmeras fraturas expostas.

 Infelizmente, Soledad Miranda só veio a se tornar um mito na Espanha (e no mundo) após a sua morte. Ela foi, por algum tempo, o alter-ego feminino de Jesus Franco.

 De certa forma, seu atual culto mundial foi deflagrado pelo público GLS por conta do filme "Vampyros Lesbos", a mais conhecida das obras fílmicas de Jesus.

Para saber mais sobre Soledad:
http://www.amybrown.net/miranda/
http://inkybrown.stormhosts.com/miranda/index.html



 Escrito por Carlos Reichenbach às 02h36
[] [envie esta mensagem]


 
      
 
 

HISTÓRICO
 24/01/2010 a 30/01/2010
 25/01/2009 a 31/01/2009
 22/07/2007 a 28/07/2007
 22/01/2006 a 28/01/2006
 30/01/2005 a 05/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 26/12/2004 a 01/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 12/12/2004 a 18/12/2004
 05/12/2004 a 11/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 24/10/2004 a 30/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 15/08/2004 a 21/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004
 23/05/2004 a 29/05/2004
 16/05/2004 a 22/05/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004
 18/04/2004 a 24/04/2004
 11/04/2004 a 17/04/2004
 04/04/2004 a 10/04/2004
 28/03/2004 a 03/04/2004
 21/03/2004 a 27/03/2004
 14/03/2004 a 20/03/2004
 07/03/2004 a 13/03/2004
 29/02/2004 a 06/03/2004
 22/02/2004 a 28/02/2004
 15/02/2004 a 21/02/2004



OUTROS SITES
 NOVO ENDEREÇO DO REDUTO DO COMODORO
 OLHOS LIVRES - o site de Carlos Reichenbach
 CARTAS DO REICHENBOMBER - Arquivo
 DEZENOVE SOM E IMAGENS
 OS BLOGS QUE CONCORREM AO QUEPE DO COMODORO
 ALTA FIDELIDADE
 ANOTAÇÕES DE UM CINÉFILO
 ARKADIN - CINEMA, PRA COMEÇO DE CONVERSA
 ARTE GRÁFICA (ou ANJO EXTERMINADOR)
 BAÚ DE FILMES
 CAIXA PRETA
 CELULÓIDE CORTADO
 CHIP HAZARD
 CINECASULOFILIA
 CINE ESTRANHO
 CINEFILIA
 CINÉFILOS DO TERCEIRO MUNDO
 CINÉFILOS OFF-LINE
 CINÉFILOS ON LINE
 CINEMA CUSPIDO E ESCARRADO
 CINE MAJESTIC
 CINEMATÓRIO
 CINENETCOM
 CURRAL CINE - BLOG DA VAQUINHA EUGÊNIA
 DIÁRIO DE BORDO
 DIÁRIO DE UM CINÉFILO
 DR. IGOR - NEWS ASSOCIADOS
 EM CARTAZ
 ERA UMA VEZ NA PARAÍBA
 FILMES DO CHICO
 FILMES GLS OU QUASE
 FREE AS A WEIRD
 FULERUS FILMES
 HATTORI HANZO
 IMPRESSÕES CINÉFILAS
 IMPÉRIO CINÉFILO
 LIMÃO MATUTINO - SEGUNDA SAFRA
 LOS OLVIDADOS
 MATA HARI & 007
 MELODIA DO OLHAR
 MONDO PAURA
 NUVEM DE PÓLVORA
 OS INTOCÁVEIS
 PAGODA REBORN
 PICILONE
 PSEUDOCINÉFILOS
 QUALQUER COISA QUE POSSA ME INTERESSAR ...
 QUARTO DO CHIKO
 RD - B SIDE
 REPETE QUE EU NÃO OUVI DIREITO
 SALA PROIBIDA
 SETARO´S BLOG
 THE BRIDGE
 TRÊS CINÉFILOS EM CONFLITO
 VERDADES E MENTIRAS EM 24 FOTOGRAMAS
 CONTRACAMPO
 CINEMASCOPIO
 CINE IMPERFEITO
 FILMESCÓPIO
 CRÍTICOS.COM
 CINEMA MARGINAL
 STONE AGE SCANNERS
 SALVE O VHS
 BLOG DO TAS
 VGI - Vivian Golombek
 O SIGNO DO DRAGÃO
 ALMANAQUE ROSÁRIO CAETANO
 DIONISÍACAS - O Blog do Dionísio Neto
 CINEMINHA
 CINEFILIA
 MULHERES DO CINEMA BRASILEIRO
 CINEMA EM FOCO - o cinema em Brasília
 DICK DANELLO - o site
 BLOG DO CINEMA BRASILEIRO
 DOINEL, O CINÉFILO DE DOIS CÓRREGOS
 SURREALISMO / DE CINEMA
 REATOR - Revista de Cultura
 AGULHA - REVISTA DE CULTURA
 FAKERKAKIR - Site de Ficção e Jornalismo
 REVISTA ETCETERA
 O CISCO TORNITRUANTE
 DOUTOR DALTON - um Blog surpreendente
 A MATÉRIA DO SONHO
 OLIGOFRIENDS
 JOSÉ GERALDO MARTINS
 NOTÍCIAS DO ZOO
 DEDOS DAS MOÇAS
 AS PERDIDAS
 BURBURINHO - o pensamento vivo de Nemo Nox
 OMBUDSMANS DE X-SALADA - é à sério
 MALDITOS FILMES BRASILEIROS
 JAPAN ACTION - site brasileiro
 POST DEAD - o Blog do Villa da 89FM
 MAGNUS OPUS COLLECTION
 CABINE - Revista Virtual
 SOMBRAS ELÉTRICAS
 MEIA ENTRADA
 FOTOLOG DO VEBIS JUNIOR
 ACRE INFUSO - O Blog-roteiro
 BOCA DO INFERNO
 APLAUSO - Revista de Cultura
 TODOS JORNAIS DO PAÍS
 JORNAL DOS OLHOS LIVRES
 O CRÍTICO DE CINEMA
 CINEMA NO DIVÃ
 CINE ART
 MOVIES AND MORE
 CINEMA E ETC
 WIDESCREEN
 OS CINÉFILOS
 7ARTE
 SPOILER
 CINELIGADO
 CINÉFILOS
 NOS BASTIDORES DA NOTÍCIA
 EU ASSISTI
 CINEMA & LITERATURA
 IMAGEM EM MOVIMENTO
 PORTAL CINE
 CINELÂNDIA
 CINEMA TURBINADO
 CINE VÍDEO EDUCAR
 CINEMA COM RAPADURA
 KINEMAIL
 POPPY CORN
 BLOG DA LAURA BEATRIZ
 O CAIXOTE - REVISTA
 VIVER E MORRER NO CINEMA
 BLAXPLOITATION
 EROTIKILL
 O ESCURINHO NO CINEMA
 CINEMANÍACO
 PINK FREUD
 SCORETRACK NETWORK - MÚSICA E CINEMA
 ROTEIROS ON LINE
 NÃO
 VÍDEO CLUBE CINE SERIADO - Compra de filmes raros
 CINE TV NOSTALGIA - Compra de filmes raros
 PUTRESCINE - Compra de filmes raros
 REVISTA BALA
 DICACINE
 MOÇO DE FAMÍLIA - Contos, crônicas e ensaios
 PLANO A PLANO
 CINEMA LIDO
 FILMES BRASILEIROS QUE POSSUAM O ESPORTE COMO TEMA
 DROPS MAGAZINE - CINEMA
 A REBELDIA, O SONHO E O CINEMA
 MONSTRO NA GARAGEM
 CINETRIX
 O OLHO DE HOCHELAGA


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!