REDUTO DO COMODORO - o Blog de CARLOS REICHENBACH - comodoro@olhoslivres.com
   AS ANTI-MUSAS DO BLOG

ESPECIAL DIÓGENES

- da série: os piores Blogs da Web -

 EM RESPEITO À BELEZA DE PAZ VEGA, VIDA GUERRA, ROSA CARACCIOLO E TODAS AS MUSAS DESLUMBRANTES DO BLOG, O TEXTO E AS FOTOS DESTE TÓPICO FORAM EXTRAÍDOS EM NOME DO BOM SENSO. ME PENITENCIO DO EQUÍVOCO DE TER PUBLICADO FOTOS ABJETAS, COM UMA IMAGEM MAGNÍFICA DE SOPHIE MARCEAU, A PREFERIDA (ESTETICAMENTE FALANDO - DIZEM QUE É UMA CHATA DE GALOCHAS) DO EDITOR.

 



 Escrito por Carlos Reichenbach às 17h57
[] [envie esta mensagem]


 
   MUSAS DO BLOG

ESPECIAL DANIEL CAETANO

EM NOME DA ROSA
ou "Em louvor da mulher tarada"
ou ainda, "Vou me embora para Budapest!"

 Ela foi, indiscutivelmente, a mais bela, competente e original das estrelas do cinema pornográfico. O cultuado diretor italiano Joe D´Amato fez rasgados elogios à Rosa Caracciolo, como atriz e profissional, acentuando que ela seria uma atriz dramática de rara intensidade em filmes sérios, caso não tivesse optado por casar e ter sido partner erótica do astro-porno Rocco Siffredi.

 Sem meias palavras: Rocco e Rosa, em cena, eram autênticos catedráticos da arte de foder.

 Rosa abandonou o cinema - e o culto ao exibicionismo - para cuidar da prole. De qualquer maneira, ela apenas confirma a tese da porno-star Tera Patrick (linda, de traços orientais, mas que nunca vai chegar aos pés de Rosa) de que a arte do sexo deve ter sido capitalizada pela Hungria. Sabe-se que, para reciclar os protagonistas de suas produções tecno-pornográficos, Tera foi por cinco vezes a Budapeste. Só os húngaros conseguiram dar conta do furor uterino das parceiras de cena e da própria atriz-produtora.

 Rosa Caracciolo, que nasceu Rozsa Tassi, era tão húngara quanto Simona Valli, com quem dividiu - por certo tempo - a condição de estrela absoluta do cinema erótico. Isso, conforme o especialista e experimental editor Heráclito Maia (do ótimo zine MATADOURO). Foi ele quem me apresentou estas duas divas do orgasmo. Virei vassalo de ambas; aprendi muito com elas (minha mulher que o diga - obviamente, antes das safenas e do tenebroso Atenolol). Hoje, quando os sinos dobram e o sol também se abaixa no poente, corro para meu video-cassete e revejo os clássicos de Rosa ("Tarzan 1" e "Tarzan 2"); é o que basta - com o apoio logístico da pastilha anil - para me colocar no prumo (horizontal, e em cinemascope, é claro).

 Com a morte de D´Amato e o sumiço de Rosa, o cinema erótico (e terapêutico) ficou afásico. Em tudo que se faz na vida é preciso tesão (em todos os sentidos) e fé irrestrita. Rosa e Simona faziam do ato sexual público uma forma de ascese quase mística, muito (mas muito mesmo) além do fetiche tantra e quejandos.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 17h36
[] [envie esta mensagem]


 
  

EM RESPOSTA AO MATHEUS TRUNK

Matheus Trunk escreveu ao Blog: "Sou grande fã seu Carlão, e do seu blog, principalmente pelas mulheres deliciosas que desfilam nele. Vc é demais. Um grande homem, um grande diretor. Carlão, pode em seu blog uma foto ou imagem dum grande diretor: José Carlos Burle. Nenhum site da internet dá foto ou fala alguma coisas sobre ele. Você sabe como ele é um dos grande gênios do cinema brasileiro, estando ao lado de Glauber Rocha, Mojica, Sganzerla. Por favor Carlão, fala sobre Burle de sua importância. E mande o porra do Manga tomar no cu... Ele é um merda como diretor. Acabe com ele e dê glórias a Burle, um homem que morreu abandonado e esquecido pelo cinema brasileiro. Como Abílio Pereira de Almeida, Lima Barreto, Walter Hugo Khouri e outros gênios do nosso cinema. Acabe com eles Carlão, um grande abraço !"

Matheus, devagar com o andor. Concordo em número e grau que José Carlos Burle nunca foi devidamente valorizado com diretor. Ele é autor das comédias mais melancólicas do cinema brasileiro; um verdadeiro artista. Você deve ter lido a minha extinta coluna no Terra onde eu falava bastante dele ou assistido ANJOS DO ARRABALDE (1987), onde eu homenageio Burle, dando o nome dele a um hospital de periferia onde a personagem de Clarisse Abujamra é internada, após tentar o suicídio. Essa homenagem tem uma justificativa, já que Burle era médico além de cineasta.

 Conversei com o diretor do Festival de Recife, no início do ano, e ele me assegurou que Burle será devidamente homenageado em sua terra natal (Pernambuco), talvez em 2005, com uma bela (e possível) retrospectiva. Vai ser preciso convocar a Luciana Araújo, que faz um trabalho sério e admirável de pesquisa, além de ser conterrânea de Burle, para isso.

 De qualquer maneira, quero deixar claro que também admiro o trabalho de Carlos Manga, cujo "MATAR OU CORRER", de 1954, está entre os meus 40 filmes nacionais preferidos.

 Não possuo nenhuma fotografia de José Carlos Burle, que era notoriamente uma pessoa reservada (encontrei ele pela primeira e única vez, um pouco antes de seu falecimento, no histórico bar e restaurante Costa do Sol, na rua 7 de Abril, em São Paulo).

 De qualquer maneira, em homenagem a voce (e sua admiração a Burle), estou anexando fotos de dois de seus melhores filmes: "TAMBÉM SOMOS IRMÃOS", de 1947 - o primeiro filme nacional a destacar personagens negros com a devida atenção e dignidade - e "DEPOIS EU CONTO", de 1956, considerado pelo saudoso e respeitado crítico Salvyano Cavalcanti de Paiva e vários outros experts, como o seu melhor filme.

 Uma curiosidade sobre a obra de Burle: "CHAMAS NO CAFEZAL", o filme imediatamente anterior a "Depois eu Conto", seu projeto mais ambicioso e onde ele apostou todas as esperanças, foi um fracasso fenomenal de público (e, curiosamente, de crítica). Isso me faz pensar que cada diretor tem o seu "FILME DEMÊNCIA" na carreira.




 Escrito por Carlos Reichenbach às 15h26
[] [envie esta mensagem]


 
  

EM RESPOSTA A FABIO BRUNO

Fabio escreveu ao Blog: "Parabens pelos novos projetos...eu queria saber quando é o lançamento de BENS CONFISCADOS. Eu estudei com o Renan Augusto, e estou morando nos EUA, e queria saber se eu vou ter voltado já na estréia..."

 Fabio, estou tentando conseguir o e-mail do Renan para você. Não há previsão de lançamento para BENS CONFISCADOS, porque ainda estamos na fase de edição sonora. Se tudo der certo, teremos a primeira cópia no dia 30 de Maio, mas apenas para avaliação do resultado. É certo que o filme seja lançado comercialmente até o final do ano; mas exatamente quando, é impossível prever (sempre iremos depender - aqui no Brasil - da boa vontade dos exibidores). A única coisa que posso garantir (sem demagogia) é que estamos utilizando os melhores recursos técnicos e artísticos para obter uma obra digna e emocionante (em vários sentidos).

 Especialmente para você, duas fotos de Renan Augusto (um fenômeno, como ator e profissional), em BENS CONFISCADOS.

 Na primeira, contracenando com a protagonista e co-produtora Betty Faria; e na segunda, em companhia de uma jovem e excelente atriz (uma das "Garotas do ABC), Márcia de Oliveira.




 Escrito por Carlos Reichenbach às 12h49
[] [envie esta mensagem]


 
   MUSAS DO BLOG

AS MULHERES MAIS LINDAS DO MUNDO - PARTE 1

PAZ VEGA, a protagonista do fascinante longa metragem "Lucia e o Sexo", de Julio Medem.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 22h29
[] [envie esta mensagem]


 
  

EM RESPOSTA A HUGO LEONARDO

 Alguns cineastas de São Paulo, como eu, possuem uma grande amiga que nasceu em Patos (MG) e que atualmente nos recebe de braços abertos (e cuida dos nossos filmes) em Paris. Trata-se da Paula Vandenbusshe, casada com o genial e querido Jacques, um frances inteligente que adora cinema brasileiro e Mojica Marins. Ela é inclusive a minha parceira na França de um projeto de documentário de longa metragem que venho pesquisando há mais de quatro anos e que vai se chamar "O CINEMA INTERDITADO". Esse filme, uma co-produção com a Europa, vai tentar mostrar como se comportam as censuras do mundo todo. Por conta deste projeto tenho visto os filmes mais abjetos e estapafurdios do planeta: dos falsos "Snuffs" aos best-sellers da Kaviar alemã (uma distribuidora que só filma merda, literalmente).

 Em breve espero poder publicar uma foto do casal Paula e Jacques Vandenbusshe neste Blog, em homenagem a Patos e ao nosso fiel Hugo Leonardo.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 22h22
[] [envie esta mensagem]


 
   OBRIGATÓRIO: ARMADILHAS DA MEMÓRIA

LANÇAMENTO DO NOVO LIVRO DA PROFESSORA JERUSA PIRES FERREIRA
 
Armadilhas da Memória (Editora Ateliê).
Data: 25 de março a partir das 19:00 hs.
Local: Livraria Boa Vista
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2007 - Jardim Paulistano - São Paulo.
 
 Jerusa Pires Ferreira criou em 1993 o Centro de Estudos da Oralidade, no domínio dos sistemas intersemióticos do Programa de Estudos pós-graduados em Comunicação e Semiótica da Universidade Católica de São Paulo.


 Escrito por Carlos Reichenbach às 22h21
[] [envie esta mensagem]


 
   REPASSANDO UM CONVITE

CURTA DE CELSO GONÇALVES NA TV À CABO

De: Luís Carlos Soares [mailto:bambufilmes@internacional.com]
Assunto: Curta Stv com Celso Gonçalves.


Meus Amigos,

Assistam nesta sexta, 19/03/04, às 23:00h, a nova edição do
Programa CURTA STV, na Rede STV, canal 3 da NET em SP, com
exibição do filme "Candeias: da Boca pra fora" e entrevista
com o cineasta paulista Celso Gonçalves.

O programa tem 3 blocos e o filme "Candeias: da Boca pra
fora" é exibido na íntegra no segundo bloco.

No Rio, a Rede STV é o canal 54 da NET.

As reprises acontecem nos seguintes dias e horários:

Sab 07:00h.
Dom 06:30h.
Seg 10:00h.
Ter 15:00h.
Qua 03:00h.
Qui 19:00h.


Um abraço,
Luís Carlos Soares
curtastv@redestv.com.br



 Escrito por Carlos Reichenbach às 22h08
[] [envie esta mensagem]


 
   TRIBUTO A UM INDEPENDENTE

ANDY MILLIGAN

 O nome dele foi lembrado hoje na lista canibal. Escrevi sobre este cineasta ímpar em um texto para a minha extinta coluna no Terra (atenção: vem aí "OLHOS LIVRES", o site) quando me debrucei sobre "o cinema do avesso". Andy Milligan, de quem vi apenas um único filme (The Mad Monk) é um caso raro de produtor e diretor independente, que fazia filmes com sobras de negativo, equipamento obsoleto (para os padrões baratos do cinema americano) e de assumida militância homossexual travestida de cinema de gênero.
 Seus filmes são curiosíssimos e merecem ser descobertos à luz da tolerância e do bom humor. Imagine um Ed Wood herético, insolente, tosco e efeminado; nem assim é possível definir com precisão a dramaturgia de Milligan. É ver para crer.

Milligan pela CINEFANIA
"Productor, guionista y director de filmes ultrabaratos usualmente dentro del terror truculento. Sus películas (con títulos como THE GHASTLY ONES, TORTURE DUNGEON o BLOOD!) le han atraído una pequeña legión de fervientes seguidores. Ha realizado versiones de historias clásicas como la de Sweeney Todd (titulada BLOODTHIRSTY BUTCHERS) y de la obra de Stevenson, Dr. Jekyll & Mr. Hyde (titulada THE MAN WITH TWO HEADS), en Inglaterra producidas por William Mishkin. La mayor parte de su filmografía está rodada en 16 mm y abarca el género de terror y erótico."

Milligan por Carlos Thomaz Albornoz
"A história desse cara é fascinante... o cineasta de um homem só. O cara escrevia, dirigia, inventava os efeitos e dublava tudo sozinho (durante boa parte da sua vida num hotel de sua propriedade). Seus filmes também eram manifestos gays, petardos contra a igreja e a sociedade. Morreu de Aids no início dos anos 90. Como até agora esses filmes eram um porre de serem achados não fui atrás, mas com eles aparecendo a coisa muda de figura... eu li um livro genial sobre ele (The Ghastly One: The Sex-Gore Netherworld of Filmmaker Andy Milligan, de  Jimmy McDonough), fascinante visão sobre vida e obra dele, escrito por um dos discípulos dele, um cara que ficou com ele até o fim."

Filmografia parcial
MONSTROSITY (1991)
WEIRDO, THE (1989)
CARNAGE (1983) 
LEGACY OF BLOOD / LEGACY OF HORROR (LEGADO DE HORROR - 1978)
BLOOD (1974) [Bryanston Pictures] 
MAN WITH TWO HEADS, THE / THE MAN WITH TWO FACES (1972)
RATS ARE COMING! THE WEREWOLVES ARE HERE! / THE CURSE OF THE FULL MOON (1972) 
DRAGULA
BLOODTHIRSTY BUTCHERS (1970)
BODY BENEATH, THE / VAMPIRE'S THIRST (1970)
GURU, THE MAD MONK (1970)
NIGHTBIRDS (1970) 
TORTURE DUNGEON / DUNGEON OF DEATH (1970)
GHASTLY ONES, THE / BLOOD RITES (1969)
FILTHY FIVE, THE (1968)
DEGENERATES, THE (1967)
NAKED WITCH / NAKED TEMPTRESS (1964)

Sobre o DVD duplo:
The Ghastly Ones / Seeds of Sin (Something Weird)
"Andy Milligan produced films on a budget that Ed Wood Jr. would have struggled with. The Ghastly Ones is no exception. The weird characters and even weirder wardrobe (when was this film supposed to be set?) do hold the attention though. It's interesting to see Richard Romanus in a part years before he hit it big with Martin Scorsese in Mean Streets.
The murders are all executed in a fashion that Herschell Gordon Lewis would've been proud of and you can't help but smile at the whole glorious ineptitude of it all.
The transfer is sharp but there's quite a lot of print damage."

Sobre o DVD:
The Body Beneath (1970)
"He called himself Reverend. His church was lost souls. Prissy preacher Algernon Ford (Gavin Reed) is actually an ancient vampire organizing a family reunion. Despondent over his "deteriorating bloodline," the good Reverend, his hunchback servant and a trio of green-faced bloodsuckers rent Carfax Abbey and, using three of his female descendants, prepares to rebuild the family... Sex and violence courtesy of cult director Andy Milligan, who made some of the most notorious and highly eccentric micro-budget sexploitation and horror films that ever assaulted the public. One of Milligan's best, "The Body Beneath" is presented completely uncut, permeated with lunatic characters, goofy gore, and a disturbing atmosphere of decadence and decay that climaxes with an effectively nightmarish vampire soiree."

Sobre a VHS de Guru: The Mad Monk (1970)
Andy Milligan's Sadistic Tale Of Torture
The Nightmarish World of filmmaker Andy Milligan - an Underground Renegade whose Movies made Edward D. Wood films look like Epics.
Shot on an incredibly low budget and featuring a cast of fringe-dwelling coffee house thespians Guru, The Mad Monk has a gritty, earthly feel to it as Vampires and Hooded Mad-Men maim and dismember with wreck less abandon.
Definitely into the B-Moive realm.
Brand new and sealed, not one to be found in many places.

Para  ler mais sobre ANDY MILLIGAN
http://www.papermag.com/magazine/mag_01/mag_oct01/cinemaniac/



 Escrito por Carlos Reichenbach às 23h03
[] [envie esta mensagem]


 
   DICA DE DVD 02

A SEQÜÊNCIA DE BOOGIE NIGHTS

- No exato momento em que escrevo estas linhas, meu video-cassete grava do Pioneer 333, o mais recente filme de Val Kilmer, WONDERLAND (também conhecido como "The Wonderland Murders"), o segundo longa metragem do jovem diretor James Cox ("Highway" - 2002).

 Apesar de apresentar - às vezes - estranhas semelhanças com o irritante estilo "speed" de "Cidade de Deus", o filme pega pesado na "investigação" do envolvimento de John Holmes, o astro maior do cinema pornográfico, com o assassinato brutal de quatro pessoas.

 Val Kilmer, conhecido como um dos atores mais indisciplinados (e arrogantes) do cinema está irreconhecível (no melhor dos sentidos); ele, realmente, convence como Holmes, o homem que transou com 14.000 mulheres, mas que morreu de AIDS por conta de uma siringa hipodérmica.

 WONDERLAND tenta, descaradamente, seguir o sucesso (imprevisível) de "Boogie Nights", mas o tema não pressupõe humor e nem atinge a surpreendente leveza da obra de Paul Thomas Anderson.  Por outro lado, WONDERLAND lembra bastante o visual doentio e a tragédia implícita de um filme que eu admiro: "Star 80", de Bob Fosse. Por isso, eu o recomendo.

 O DVD americano (região 1) está disponível na LASERMANIA (www.lasermania.com.br), em São Paulo.

 Trata-se de um DVD duplo que traz como "gift", um documentário de 100 minutos, "WADD", sobre a vida, o sucesso e a decadência de John Holmes. Esse documentário fazia parte do DVD duplo e americano de "BOOGIE NIGHTS", mas na última hora, devido a questões envolvendo direitos autorais,  teve sua primeira remessa retirada de circulação.

 De certa maneira, "WADD" faz mais sentido anexado a WONDERLAND, o filme que começa onde o de P. T. Anderson termina. Um dia poderemos ver os dois filmes juntos (BOOGIE NIGHTS e WONDERLAND), num mesmo DVD. Quem sabe aí perceberemos que Hollywood concluiu - finalmente - sua tão sonhada saga sobre as desgraças (e/ou as delícias) da falocracia, da política de resultados e do "grande poder".



 Escrito por Carlos Reichenbach às 02h44
[] [envie esta mensagem]


 
   BENS CONFISCADOS - PREVIEW

BATUQUE DOS ASTROS

- Marli Gonçalves fotografou o encontro de trabalho do filme BENS CONFISCADOS, realizado no dia 10 de março e que reuniu Ivan Lins, Daniel Chaia, Carlos Reichenbach e Nelson Ayres, no apartamento do maestro e arranjador, em São Paulo.
 Na ocasião, Ivan mostrou as belíssimas composições mais recentes que imaginou especialmente para o filme, em especial o tema nominado de "O Inexorável", que será a melodia que irá "dialogar" a cena principal de BENS CONFISCADOS: uma ousadíssima cena de amor entre uma mulher de 58 anos e um jovem de 17. Sem nenhum favor, "O Inexorável" é a música mais bonita (e difícil)já composta por Ivan Lins e sua investida mais arriscada nas inversões harmônicas, inspiradas diretamente em Brian e Dennis Wilson.

- Só para constar: o mais novo Cd de Nelson Ayres, "Perto do Coração" foi votado por vários críticos de música (Estado de São Paulo, revista Isto É, site do IG, etc) como um dos cinco melhores discos de 2003. A versão de Ayres para "Coração Vagabundo", de Caetano Veloso, é uma obra prima. Mas o lance de gênio de Nelson Ayres irá despontar no futuro cd da trilha sonora de BENS CONFISCADOS; além das músicas originais de Ivan Lins, o filme homenageia o histórico compositor Tito Madi, através de uma das músicas mais belas e melancólicas do cancioneiro nativo: "Sonho e Saudade". À pedido deste escriba, Ayres "incorporou" o tecladista Roger Williams, e solou no piano a obra prima de Madi, tendo como referência a "leitura" de Williams para a antológica canção "Till" (de
Buisson/Sahanes/Sigman).
- Em tempo: cultores de Roger Williams, como eu, devem importar urgentemente o cd duplo "The Greatest Popular Pianist/The Artist's Choice", uma obra prima, cotada pelo "All Music Guide" com a nota máxima. Só para se ter uma idéia do valor quase histórico deste disco, vejam algumas das músicas que compoem o cd:
"Spanish Eyes", "Moon River", "I Left My Heart in San Francisco", "People", "Autumn Leaves", "Almost Paradise", "Alfie", "Strangers in the Night", "The Shadow of Your Smile", "Only You", "Days of Wine and Roses", "To Each His Own", e entre outras tantos clássicos, o masterpiece "TILL".




 Escrito por Carlos Reichenbach às 00h02
[] [envie esta mensagem]


 
   REPRISE

O PRIMO POBRE DA CONTRACAMPO VOLTOU

http://contrefield.blogspot.com/

 ... voltou citando de maneira torpe os meus filmes castos e roubando descaradamente o ex-libris antifascista do Comodoro Bomber. Quero royaltes, baby!!!!!

 Será você a dondoca oculta autonominada "Decepcionada", que não gosta de mulheres deslumbrantes (e de fartura explícita)?

 Será você o owner debochado e zécarioca da lista Infancinéfilos ou o duplo feminino do sátiro Ruy Gardnier?

 Será você a irmã gêmea do Valentão ou a Veríssima, do Fernando?

 Mostra logo a sua cara (ou, pelo menos, a bunda).

 Seus textos são mais divertidos e oportunos que as saborosas colunas diárias do Olavo de Carvalho.

 Vida longa à Contrèfield!



 Escrito por Carlos Reichenbach às 17h09
[] [envie esta mensagem]


 
   Garotas do ABC - Preview

DIONÍSIO ENTRE AS MULHERES

 Dionísio Neto, o ator, diretor, dramaturgo e contestador diário, também descobriu a delícia de blogar. Como afirmou em seu reduto, blogar dá mais publico e resposta que muita peça de teatro "muderna", "show de suvaco" e filme experimental. O endereço dele já está nos meus preferidos (aí do lado).

 Estou em falta com Dionísio porque ainda não fui assistir "A Casa de Bernarda Alba". Dizem que a concepção de Dionísio está "do cacete" (foi a expressão que eu ouvi de alguém da minha confiança).

 Em homenagem ao Dionísio, que interpreta - com insuspeitada leveza - um sindicalista priápico em "Garotas do ABC", seguem em anexo alguns de seus momentos no filme.

 



 Escrito por Carlos Reichenbach às 16h20
[] [envie esta mensagem]


 
   DICA DE DVD OBRIGATÓRIO 01

O FILME PROIBIDO DE EDWARD DMYTRYK

É indiscutível: o DVD está prestando um serviço inestimável à história do cinema mundial. Finalmente, disponível para a venda nos Estados Unidos, "Christ In Concrete", o explosivo filme que acabou com a carreira de Dmytryk nos Estados Unidos.

Edward Dmytryk foi denunciado covardemente, em 1947, pelo diretor Sam Wood ("Por Quem os Sinos Dobram") como comunista perante o comitê do Senado. Foi imediatamente despedido pela RKO e mudou-se para a Inglaterra onde realizou, pelo menos, um filme importante: "Obsession" (Mórbido Despeito - 1949).

Em 1950, Dmytryk voltou para a América para renovar passaporte e foi preso por ofensa ao Congresso, por ter se negado a dizer nomes em 1947. Em 1951, foi novamente chamado para depor e então denunciou alguns nomes mais do que óbvios de seus colegas simpatizantes do comunismo. Ao contrário de Elia Kazan, Dmytryk ficou marcado imediatamente como deleator e sua promissora e talentosa carreira decaiu. Acabou se transformando num "yes man" dos grandes estúdios, embora seja possível enxergar qualidades e ousadias em seu filmes do mainstream (como no faroeste gay "Minha Vontade é Lei" - Warlock, de 1959).

De qualquier forma, além de "Christ In Concrete", Dmytryk (que foi realmente mais que simpatizante do comunismo) assinou um dos maiores libelos contra a intolerância jamais filmados, "RANCOR" (Crossfire - 1947).

INFORMAÇÕES SOBRE O DVD

Christ In Concrete (1949)

lançado comercialmente parcialmente mutilado com o título de "Give Us This Day".

Region 1

Edward Dmytryk's Suppressed Master Work

Based oniPietro Di Donato's incendiary novel, Edward Dmytryk's Christ In Concrete blends film noir, neo-realism, andihard-hitting social criticism. Awarded top prizes at film fests across Europe, Dmytryk's Christ In Concrete isia film of extraordinary power andipoignancy.

Dueito theiHollywood Blacklist, this film was almost totally suppressed. It has scarcely been shown at all, andinever shown oniTV, never released onivideo. Christ In Concrete was trulyia lost film.

Until now.

Features:

Side A

Audio Commentary By Norma Barzman (Author of The Red and the Blacklist), Fred Gardaphe (Director of Italian-American Studies at SUNY at Stoneybrook), Richard Di Donato (Son of Author Pietro Di Donato), and David Kalat (All Day Entertainment).

Isolated Music Score By Composer Benjamin Frankel With Commentary By Pietro Di Donato

Side B

Harold Seletsky's 1965 Spoken Word Opera Version Performed By Eli Wallach

All-New Featurette With Film Scholar Bill Wasserzieher and Peter Di Donato

Home Movie Footage of Pietro Di Donato

Photo Gallery

Talent Bios

DVD-ROM Supplements Tracing the Development and Distribution of the Film

Video: Standard 1.33:1 B&W

Audio: ENGLISH: Dolby Digital Stereo

Subtitles: [None]

Release Date: 6-17-2003

Packaging: Keep CaseDisc: DS-SL

Item Code: ADE0203DVD

UPC Code: 014381020328

Studio: Image Ent.

Production Year: 1949

DVD Year: 2003

Length: 116 mins

 

IMDB - Mini biography

Dmytryk grew up in San Francisco, the son of Ukrainian immigrants. After his mother died when he was 6, his strict disciplinarian father beat the boy frequently, and the child began running away while in his early teens. Eventually, juvenile authorities allowed him to live alone at the age of 15, and helped him find part-time work as a film studio messenger. Dmytryk was an outstanding student in physics and mathematics, and gained a scholarship to the California Institute of Technology. However, he dropped out after one year to return to movies, eventually working his way up from film editor to director. By the late 1940s he was considered one of Hollywood's rising young directing talents, but his career was interrupted by the activities of the House Un-American Activities Committee (HUAC), a wide-ranging and at times ruthless investigation aimed at uncovering and eradicating communist influences in Hollywood. A life-long political leftist who had been a Communist Party member briefly during World War II, Dmytryk was one of the so-called "Hollywood Ten" who refused to cooperate with HUAC, and had their careers disrupted or ruined as a result. But after spending several months in jail, Dmytryk decided to renounce Communism and testified again before HUAC, this time naming names. Although he always claimed he believed he had done the right thing, with no regrets, many in Hollywood never forgave him, and his action overshadowed his career the rest of his life. In the 1970s, as his directing career ground to a halt, Dmytryk recalled some advice once given him by Garson Kanin, and returned to academic life, this time as a teacher. From 1976 to 1981 he was a professor of film theory and production at the University of Texas at Austin, and then in 1981 was appointed to a chair in filmmaking at the University of Southern California, a position he held until about two years before his death. During his teaching career he also authored several books on various aspects of filmmaking, as well as two volumes of memoirs.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 15h43
[] [envie esta mensagem]


 
   HOMENAGEM A BRIGITTE LAHAIE

- A divina Brigitte Lahaie foi homenageada há cinco ou seis anos atrás pelo Festival de San Sebastian. Uma das primeiras estrelas do cinema erótico a trazer arte e dignidade (repito: arte e dignidade) à pornografia. Lahaie, assim como Rosa Caracciolo (a belíssima senhora Rocco Sifredi, que abandonou o ramo por pressão do casamento) e Simona Valli nunca fingiram orgasmo na frente ou atrás das câmeras. Elas praticam sexo porque gostam e entendem profundamente (em todos os sentidos) de sua prática. Em suma, nunca usaram suas genitálias como máquinas registradoras (como Tabatha Ca$h, por exemplo, e outras estrelas do porno que transam com caras e bocas).

- Senhorita "Decepcionada": Tenho uma admiração irrestrita por estas três mulheres extraordinárias, que sabem ensinar - com generosidade - aos machões mais priápicos de plantão, o real sentido da expressão "Ponto G".

- Além do mais, miss Lahaie é a musa de Jean Rollin, um poeta do cinema de horror tosco; o Mojica Marins do cinema frances.

 O fiel Daniel Caetano reclamou, então resolvemos - por bem - acrescentar a parte física mais bela (e ativa) de Mme. Lahaie.



 Escrito por Carlos Reichenbach às 02h14
[] [envie esta mensagem]


 
   GÊNIOS, MITOS E LEGENDAS

- BRIAN (BRAIN) WILSON

- DENNIS (TOO YOUNG FOR DIE) WILSON

- NICHOLAS RAY & JAMES DEAN (criador e criatura)



 Escrito por Carlos Reichenbach às 01h29
[] [envie esta mensagem]


 
      
 
 

HISTÓRICO
 24/01/2010 a 30/01/2010
 25/01/2009 a 31/01/2009
 22/07/2007 a 28/07/2007
 22/01/2006 a 28/01/2006
 30/01/2005 a 05/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 26/12/2004 a 01/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 12/12/2004 a 18/12/2004
 05/12/2004 a 11/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 24/10/2004 a 30/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 15/08/2004 a 21/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004
 23/05/2004 a 29/05/2004
 16/05/2004 a 22/05/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004
 18/04/2004 a 24/04/2004
 11/04/2004 a 17/04/2004
 04/04/2004 a 10/04/2004
 28/03/2004 a 03/04/2004
 21/03/2004 a 27/03/2004
 14/03/2004 a 20/03/2004
 07/03/2004 a 13/03/2004
 29/02/2004 a 06/03/2004
 22/02/2004 a 28/02/2004
 15/02/2004 a 21/02/2004



OUTROS SITES
 NOVO ENDEREÇO DO REDUTO DO COMODORO
 OLHOS LIVRES - o site de Carlos Reichenbach
 CARTAS DO REICHENBOMBER - Arquivo
 DEZENOVE SOM E IMAGENS
 OS BLOGS QUE CONCORREM AO QUEPE DO COMODORO
 ALTA FIDELIDADE
 ANOTAÇÕES DE UM CINÉFILO
 ARKADIN - CINEMA, PRA COMEÇO DE CONVERSA
 ARTE GRÁFICA (ou ANJO EXTERMINADOR)
 BAÚ DE FILMES
 CAIXA PRETA
 CELULÓIDE CORTADO
 CHIP HAZARD
 CINECASULOFILIA
 CINE ESTRANHO
 CINEFILIA
 CINÉFILOS DO TERCEIRO MUNDO
 CINÉFILOS OFF-LINE
 CINÉFILOS ON LINE
 CINEMA CUSPIDO E ESCARRADO
 CINE MAJESTIC
 CINEMATÓRIO
 CINENETCOM
 CURRAL CINE - BLOG DA VAQUINHA EUGÊNIA
 DIÁRIO DE BORDO
 DIÁRIO DE UM CINÉFILO
 DR. IGOR - NEWS ASSOCIADOS
 EM CARTAZ
 ERA UMA VEZ NA PARAÍBA
 FILMES DO CHICO
 FILMES GLS OU QUASE
 FREE AS A WEIRD
 FULERUS FILMES
 HATTORI HANZO
 IMPRESSÕES CINÉFILAS
 IMPÉRIO CINÉFILO
 LIMÃO MATUTINO - SEGUNDA SAFRA
 LOS OLVIDADOS
 MATA HARI & 007
 MELODIA DO OLHAR
 MONDO PAURA
 NUVEM DE PÓLVORA
 OS INTOCÁVEIS
 PAGODA REBORN
 PICILONE
 PSEUDOCINÉFILOS
 QUALQUER COISA QUE POSSA ME INTERESSAR ...
 QUARTO DO CHIKO
 RD - B SIDE
 REPETE QUE EU NÃO OUVI DIREITO
 SALA PROIBIDA
 SETARO´S BLOG
 THE BRIDGE
 TRÊS CINÉFILOS EM CONFLITO
 VERDADES E MENTIRAS EM 24 FOTOGRAMAS
 CONTRACAMPO
 CINEMASCOPIO
 CINE IMPERFEITO
 FILMESCÓPIO
 CRÍTICOS.COM
 CINEMA MARGINAL
 STONE AGE SCANNERS
 SALVE O VHS
 BLOG DO TAS
 VGI - Vivian Golombek
 O SIGNO DO DRAGÃO
 ALMANAQUE ROSÁRIO CAETANO
 DIONISÍACAS - O Blog do Dionísio Neto
 CINEMINHA
 CINEFILIA
 MULHERES DO CINEMA BRASILEIRO
 CINEMA EM FOCO - o cinema em Brasília
 DICK DANELLO - o site
 BLOG DO CINEMA BRASILEIRO
 DOINEL, O CINÉFILO DE DOIS CÓRREGOS
 SURREALISMO / DE CINEMA
 REATOR - Revista de Cultura
 AGULHA - REVISTA DE CULTURA
 FAKERKAKIR - Site de Ficção e Jornalismo
 REVISTA ETCETERA
 O CISCO TORNITRUANTE
 DOUTOR DALTON - um Blog surpreendente
 A MATÉRIA DO SONHO
 OLIGOFRIENDS
 JOSÉ GERALDO MARTINS
 NOTÍCIAS DO ZOO
 DEDOS DAS MOÇAS
 AS PERDIDAS
 BURBURINHO - o pensamento vivo de Nemo Nox
 OMBUDSMANS DE X-SALADA - é à sério
 MALDITOS FILMES BRASILEIROS
 JAPAN ACTION - site brasileiro
 POST DEAD - o Blog do Villa da 89FM
 MAGNUS OPUS COLLECTION
 CABINE - Revista Virtual
 SOMBRAS ELÉTRICAS
 MEIA ENTRADA
 FOTOLOG DO VEBIS JUNIOR
 ACRE INFUSO - O Blog-roteiro
 BOCA DO INFERNO
 APLAUSO - Revista de Cultura
 TODOS JORNAIS DO PAÍS
 JORNAL DOS OLHOS LIVRES
 O CRÍTICO DE CINEMA
 CINEMA NO DIVÃ
 CINE ART
 MOVIES AND MORE
 CINEMA E ETC
 WIDESCREEN
 OS CINÉFILOS
 7ARTE
 SPOILER
 CINELIGADO
 CINÉFILOS
 NOS BASTIDORES DA NOTÍCIA
 EU ASSISTI
 CINEMA & LITERATURA
 IMAGEM EM MOVIMENTO
 PORTAL CINE
 CINELÂNDIA
 CINEMA TURBINADO
 CINE VÍDEO EDUCAR
 CINEMA COM RAPADURA
 KINEMAIL
 POPPY CORN
 BLOG DA LAURA BEATRIZ
 O CAIXOTE - REVISTA
 VIVER E MORRER NO CINEMA
 BLAXPLOITATION
 EROTIKILL
 O ESCURINHO NO CINEMA
 CINEMANÍACO
 PINK FREUD
 SCORETRACK NETWORK - MÚSICA E CINEMA
 ROTEIROS ON LINE
 NÃO
 VÍDEO CLUBE CINE SERIADO - Compra de filmes raros
 CINE TV NOSTALGIA - Compra de filmes raros
 PUTRESCINE - Compra de filmes raros
 REVISTA BALA
 DICACINE
 MOÇO DE FAMÍLIA - Contos, crônicas e ensaios
 PLANO A PLANO
 CINEMA LIDO
 FILMES BRASILEIROS QUE POSSUAM O ESPORTE COMO TEMA
 DROPS MAGAZINE - CINEMA
 A REBELDIA, O SONHO E O CINEMA
 MONSTRO NA GARAGEM
 CINETRIX
 O OLHO DE HOCHELAGA


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!